Avaliação:Fiat Punto, o ex-injustiçado

Fiat Punto Essence 1.8

Se antes ele era visto como aquele carro que quase conquistava, agora as chances de você levá-lo para sua garagem aumentaram bastante. O “quase” era por causa dos motores: o 1.4 cansado e beberrão e o 1.8 de desempenho não mais do que razoável, mas ainda mais sedento. A partir da linha 2011, o hatch da Fiat passa a adotar os propulsores 1.6 16V (115/117 cv) e 1.8 16V (130/132 cv), batizados de E.torQ.

E se o rendimento do bloco menor já é satisfatório, entregando boa força já a partir dos 2.000 giros e tornando o Punto um carro rápido também em altas rotações, o motor de maior cilindrada aproxima o carro de uma tocada esportiva. Anda ao lado do 1.4 T-Jet? Não, mas deixa para trás alguns hatches médios – o Stilo, inclusive. Os novos propulsores aposentam o 1.8 8V (115 cv) fornecido pela GM, mas não eliminam do mapa o 1.4 (86 cv), que ainda continuará em linha na versão Attractive, respondendo por 40% das vendas.

Avaliação: novo Toyota Corolla 2015

Fiat Punto Sporting 1.8

Mas talvez não por muito tempo, já que por R$ 39 290 não traz ar-condicionado, desembaçador com ar quente e regulagem de altura e profundidade – e convenhamos, nessa faixa de preço esses equipamentos são indispensáveis. Aí você equipa seu Punto Attractive 1.4 com tais opcionais e ele começa a esbarrar no Essence, 1.6 16V, que oferece tais features de série – e o melhor, com um desempenho decente, sem a impressão de estar rebocando outro Punto quando se liga o ar-condicionado.

Qual escolheria? O Punto 1.6 16V: entrega desempenho e equipamentos respeitáveis por um preço bom, embora ficasse tentado a comprar o Sporting manual.

O Fiat Punto agora não é mais uma compra apenas emocional, mas também racional. A lista de equipamentos de série é interessante, há diversos e exclusivos opcionais e os novos motores se encaixaram precisamente à proposta do carro. Com esse pacote, o Punto ofusca as inúmeras qualidades do seu principal rival, pressionando a VW a trazer logo a nova geração do Polo.

Fiat Punto Essence 1.6

31 comments
Admilson
Admilson

Acabei de comprar um Punto 1.6 Essence e o carro é muito superior se comparados com os demais na mesma faixa de preço, e como alguns amigos comentaram quem busca economia ou custo X beneficio compra um Celta, Uno, etc... quem compra um carro nessa faixa de preço ou de uma categoria acima busca muito mais que somente um meio de transporte, busca também o conforto, a segurança, o status em resumo é a pessoa que vai comprar aquele carro que mais gostou etc... e não o que o dinheiro deu para comprar.

Felipe Beté
Felipe Beté

Tenho um Punto 1.8 HLX 8V , show de bola, motor forte que responde ja em seus 2000 giros, econômico, consumo urbano de +/- 12 km/l e em rodovias uns 16km/l, completo, air bag; roda de liga 15', fora os itens de série/opcionais e o design... estou totalmente satisfeito; para um hacth compacto, a relação custo beneficio vale a pena. Já a versão 1.4 deixa a desejar por conta de seu motor, que é um beberrão em relação ao que anda(Meu amigo tem um). Recomendo > Punto 1.8 HLX 8V.

Hudson
Hudson

@Renato

Po amigão, vc ta de brincadeira.... comparar o 1.4 japonês com o Italiano... qualquer motor japonês bebe muito menos que os outros...

Estou optando pelo Punto por conta do custo e conforto ao dirigir, ja que ando mais de 45km por dia... porem se eu tivesse "bala na agulha" seria um FIT, com certeza.

Agora para o pessoal que ta exaltanto o ASTRA.... quem quiser pegar o meu e dar um punto no rolo to aqui.... carro pesado, bebe muito, mas muito !!! 16v a manutenção é absurda, qualquer peça não sai por menos de 250 reais.... se for no motor então prepare-se para distribuir alguns cheques... ele é cheio de frescurinhas, sensores e etc, mas mesmo assim não vale o que pede.... é grande, porem muito frágil, quem dirige nas buraqueiras de São Paulo sabe o que estou falando !!! Sem contar que desvaloriza de forma espetacular.... paguei R$26,000 no meu a três anos atrás.... se pegar R$17,000 nele ja tenho que dar graças a DEUS....

Renato
Renato

<blockquote cite="#commentbody-26069">

EDUARDO :

Comprei um punto Atractive 1.4 a uma semana e posso dizer que para um carro 1.4 com ar-condicionado ele se apresenta muito bem. não tem as melhores arrancadas mas o consumo me surpreendeu!! o carro com 260 km rodados faz 10 km/l na cidade com ar ligado. até agora estou muito satisfeito com o carro e recomendo a todos.

Po velho você acha 10 km/l num carro 1.4 bom? Ta certo que ele está novo ainda e com certeza o consumo vai melhorar mas o meu fit 1.4 aut faz 14km/l na cidade

EDUARDO
EDUARDO

Comprei um punto Atractive 1.4 a uma semana e posso dizer que para um carro 1.4 com ar-condicionado ele se apresenta muito bem. não tem as melhores arrancadas mas o consumo me surpreendeu!! o carro com 260 km rodados faz 10 km/l na cidade com ar ligado. até agora estou muito satisfeito com o carro e recomendo a todos.

Jos&eacute;
Jos&eacute;

<blockquote cite="#commentbody-23620">

martinez pontes :

Imaginei que a Fiat tivesse mais noção do que o brasileiro quer, que tivesse mais consciência da necessidade de economia de combustível. Pensei que finalmente a marca lançaria um motor 1.6 de 8 válvulas, com bom torque em baixa rotação e econômico. Mas não, preferem fazer 1.6 de 16v, cujas virtudes só aparecem depois dos 3.000 rpm e bebe mais. Grande besteira! A maioria dos motoristas anda 95% em trechos urbanos, onde potência não interessa muito. Além disso, o valor do carro com 8v e da manutenção seriam menores. Como não admiro o design do Punto, prefiro comprar um Renault Sandero 1.6 8v, que custa quase 10 mil menos e tem muito mais espaço interno.

Martinez eu tb era fã do Sandero até começar a pesquisar sobre o carro... O Punto está em outro nível assim como o Polo da VW, o Sandero é bonito mas não deixa de ser um popular crescido, sua unica vantagem é o espaço o acabamento não tem nem comparação. Já o Punto é um compacto premium. O desempenho do Sandero 1.6 8V não é grande coisa não, é só pesquisar. A velocidade final dele é inferior a do palio 1.4 por exemplo, culpa do seu porte e aerodinâmica. Em relação aos motores 16V que voce tanto critica a própria Renault oferece dois para o Sandero: 1.0 16V e 1.6 16V!!!

Se blocos 16V fossem ruins não equipariam o carros japoneses como Honda e Toyota que são referência no mercado nacional.

Em relação ao consumo acho isso muito relativo, já vi gente falar que Astra 2.0 é econômico!!! Quem compra um carro com valor superior a 40 mil tem grana pra encher o tanque, não estou querendo dizer com isso, que as montadoras não tem a obrigação de desenvolver motores mais eficientes, mas se realmente quer economia é melhor optar por celta, palio economy e similares, inclusive vai economizar na compra.

Quem leva um Punto pra casa é consumidor exigente que não aguenta mais andar em popular 1.0 pelado, mas ainda não tem grana pra levar um C4, Focus, I30 e outros da mesma categoria.

Marcelo
Marcelo

Nossa falar que o Astra é melhor que o Punto é pra caba hein rsrsrs. olha a interna dos dois e me diga a verdade, o astra é uma vergonha!!!eta carrinho ultrapassado rsrsrs, eu já dirigi os dois, e o Punto é bem melhor pra dirigir, nota 10!!! Por fora ele parece menor, mas por dentro ele é muito robusto!!!

anderson
anderson

punto em design é nota 10...e nao temconversa...

unico problema dele é existir a versao 1.4 ainda, que é um pouco fraca, mas o meu essence 1.8 é otimo...excelente...acabamento bom, cheio de itens de serie e opcionais otimos...muito melhor que os concorrentes, o espaco interno e porta malas nao é tao grande, realmente, mas é moderno, lindo, e otimo...quem fala mal...nao pesquisou direito e esta com raivinha besta da fiat.

Francisco
Francisco

comparar Punto com o Sandero , designer, robustez, motorização, vc deve estar de brincadeira.

Por acaso já teve um Punto pra dizer tamanha besteira.

@martinez pontes

Daniel SR
Daniel SR

Se na epoca da TRITEC esses dois motores já eram mais modernos que os VW-AP e GM-familiaMonza (que ainda continuam em fabricação com poucas modificações e outras denominações), imaginem agora que foram aperfeicoados pela FPT.

Devemos considerar que com raras exceções (Ford, Honda e Toyota) infelizmente os motores da nossa industria pouco evoluiram, então qualquer novidade real será bem vinda.

ACS
ACS

Esse mito de que os motores 16 válvulas exigem mais manutenção é antigo. É incrível a quantidade de gente que, sem nunca ter sido proprietário de um carro 16 válvulas, acredita no conto. Por sorte, toda informação sem fundamento gera contradições. Por exemplo: Civic e Corolla sempre usaram motores de 16 válvulas, e sempre tiveram a fama (merecida) de serem robustos de mecânica. Quanto à falta de torque em baixa rotação, isso é coisa dos primeiros motores 16 válvulas, ainda na década de 90. Com relação aos novos propulsores E-TorQ, a Fiat, informa que 80% do torque máximo surge às 1.500 rpm, e que 93% deste surge às 2.500 rpm. Os E.TorQ usam corrente, muito mais robusta e confiável que a velha correia dentada que equipa o antigo GM 1.8. Apesar da nítida superioridade do novo motor, muita gente vai continuar apostando no velho 1.8 GM, simplesmente por causa de seu velho cabeçote 8 válvulas.

Ricardo J&uacute;nio
Ricardo J&uacute;nio

@Márcio

Depende do seu critério. Os preços são semelhantes, os equipamentos são semelhantes (embora o Astra venha com ar digital, rodas aro 16...), mas a categoria é diferente. O Astra é um hatch médio enquanto o Punto é um hatch compacto, ou seja, o Astra tem maior entre-eixos, largura e porta-malas. Sobre a motorização, a do Astra é mais antiga, tem um consumo maior, entretanto é ligeiramente mais potente (que o Punto 1.8) e tem maior torque (ainda que a diferença seja pequena comparada ao Punto 1.8) em menor rotação; o Punto tem motorização nova, multi-vávulas, mas seu torque aparece em rotação mais elevada e a Fiat já revelou que esse motor consome mais que o 1.8 GM (o do Astra é 2.0). A manutenção do Astra é simples e barata, mas o seguro é elevado; não tenho informações nesse sentido com relação ao Punto. Minha opinião, se você vai viajar muito, pegar estradas e rodovias, rodar com carro carregado a maior parte do tempo, vá de Astra; se vai rodar mais na cidade, com poucas pessoas no carro, vá de Punto; ou se puder colocar mais uns R$ pegue um Focus GLX 1.6. Se puder, faça um test-drive nos 3.

M&aacute;rcio
M&aacute;rcio

No post do dia 30 foi mencionado que o GM powertrain é melhor que o E.Torq e agora nesse post vocês dizem que o E.torq é melhor quem está certo?

M&aacute;rcio
M&aacute;rcio

Bom dia me ajudem, um Punto é melhor que um Astra, os preços são semelhantes, as categorias são as mesmas os equipamentos são os mesmos, a motorização qual é a melhor?

Punt&atilde;o
Punt&atilde;o

Anda de sandeiro, meu brother. Aquele tanque de guerra sobre rodas. Design zero!!!

Luis
Luis

Quem tá sempre na fila (pra variar) para ser ex-injustiçado é o povo. Este terá sua vez? Não é por brincadeira que existe o ditado "a esperança é a última que morre". Porque ela é, mas por ignorância.

Eduardo Cl
Eduardo Cl

Só faltou o duplo comando de valvulas variavel nesse motor para ele ser um dos melhores do Brasil

Jair Oliveira
Jair Oliveira

<blockquote cite="#commentbody-23620">

martinez pontes :Imaginei que a Fiat tivesse mais noção do que o brasileiro quer, que tivesse mais consciência da necessidade de economia de combustível. Pensei que finalmente a marca lançaria um motor 1.6 de 8 válvulas, com bom torque em baixa rotação e econômico. Mas não, preferem fazer 1.6 de 16v, cujas virtudes só aparecem depois dos 3.000 rpm e bebe mais. Grande besteira! A maioria dos motoristas anda 95% em trechos urbanos, onde potência não interessa muito. Além disso, o valor do carro com 8v e da manutenção seriam menores. Como não admiro o design do Punto, prefiro comprar um Renault Sandero 1.6 8v, que custa quase 10 mil menos e tem muito mais espaço interno.

Não quero discutir mais o Renault Sandero com o motor Hi-Torque 1.6 8V tem praticamente o mesmo consumo do novo motor E-Torq 1.6 16V e até do 1.8 16V que vai equipar a linha Fiat dentro de meses.

Particularmente eu não trocaria esse motor pelo da Renault, visto que de longe é bem mais avançado que o Hi-Torque.

Agora uma coisa que tem que ficar bem clara, quem está comprando um carro com motor acima de 1500 cilindradas não está lá muito preocupado com o consumo do carro, certo? Ou se está, quer algo condizente com a categoria. Uma coisa é as pessoas não gostar da marca por motivos particulares outro é querer "arrebentar" uma novidade que de longe é uma das melhores noticias que temos dentro de um cenário em que utilizamos motores que são fabricados a décadas... Quer exemplo? 1.8 Powertrain era utilizado no GM Monza e sobrevive até hoje bem como o 2.0 da VW que equipava o "Santanão" 2000.

Apesar de tamanha palhaçada das montadora, esteja feliz colega, pois essa cartada da Fiat junto com o lançamento do motor Sigma da Ford foram as melhores das 4 grandes dentro de um longo período sem motores realmente novos na linha de produtos das mesmas.

Cristiano
Cristiano

O Punto precisava mesmo desses novos motores. Minha esposa tem um ELX 1.4 e sofre com o desempenho do carro, seja nas acelerações e retomadas, seja no consumo. O carro dela consome tanto quanto o 307 1.6 que eu tinha, mas anda como o meu primeiro carro (um Palio 1.0). Isso para não falar na gritaria quando o giro aumenta, tem que aumentar o som para não se irritar.

Ela ficou tão insatisfeita, que mesmo gostanto do visual, equipamentos e acabamento do carro, agora não quer mais saber de Punto. Uma pena, pois é um bom carro em minha opinião... agora, equipado com esses E.Torq.

Cristiano
Cristiano

@martinez pontes

"Seu comentário é típico de um brasileiro com mentalidade atrasada." [2]

Fale por você Martinez Pontes. Não há nenhum carro moderno hoje em dia equipado com motor de oito válvulas. Essa estória de que a manutenção é mais cara, é outra falácia. Pelo visto tem gente que gosta mesmo de velharia, não é à toa que temos o Stilo, o Golf IV, a Parati, a Kombi, etc. até hoje. Isso para não citar o portfolio da GMB, que é uma vergonha, salvo algumas raríssimas excessões! Que motor 8V que nada, o Brasileiro quer é evolução e esses E.Torq são uma grande notícia!!!

Felipe
Felipe

Só podem astar de brincadeira nessa parte: "1.8 de desempenho não mais do que razoável, mas ainda mais sedento". Em vários testes ando vendo esse 1.8 se saindo bem na cidade e muito bem na estrada em consumo, inclusive, os dados divulgados de consumo são elevados no 1.8 16v, qual explicação se é tão moderno e projetado 20 anos a frente do familia I que o equipava? Bem como ja foi falado, o excelente seria 1.6 e 1.8 8 valvulas, eu tenho pé atras e não compraria blocos multiválvulas, pelo menos na minha região, praticamente ninguém cuida com o devido óleo. Na minha cidade blocos 16 infelizmente encalham, apesar de ser meu gosto, não compraria pela fama adquirida. Queria ver um comparativo do carro com o motor novo contra o antigo, ai sim ficaria claro!

gustavo
gustavo

O Punto é um Palio melhorado,e não vale o que pedem,e punto final.Um Astra mesmo velhinho e muito melhor em tudo....

Lorenzo
Lorenzo

Segundo o BCWS, câmbio curto, mau torque em baixa, biela curta, má relação r/l. Típica carroça brasileira.

Leandro Pi
Leandro Pi

@martinez pontes

Seu comentário é típico de um brasileiro com mentalidade atrasada.

Primeiro achar que Punto e Sandero são concorrentes. Não vou nem perder tempo explicando por que não são.

Agora achar que lançar um motor 16V é falta de consciência!? Fala sério. Os multiválvulas são referência em eficiência, pois geram mais potência e diminuem consumo. O primeiro mundo nem fabrica mais motores com cabeçote simples. O torque pode ser um pouco sacrificado, mas o desempenho geral é mais que compensador. Imagino que pra vc um motor como 0 1.2 16V com turbo da VW alemã é outra "grande besteira".

Só falta falar mal agora que a versão Sporting seria melhor sem Air-bags e sem ABS, pois daí custaria menos, "como o brasileiro quer".

Carlos
Carlos

Que o punto melhore as vendas pra a VW trazer o polo e a Citroen o novo C3

martinez pontes
martinez pontes

Imaginei que a Fiat tivesse mais noção do que o brasileiro quer, que tivesse mais consciência da necessidade de economia de combustível. Pensei que finalmente a marca lançaria um motor 1.6 de 8 válvulas, com bom torque em baixa rotação e econômico. Mas não, preferem fazer 1.6 de 16v, cujas virtudes só aparecem depois dos 3.000 rpm e bebe mais. Grande besteira! A maioria dos motoristas anda 95% em trechos urbanos, onde potência não interessa muito. Além disso, o valor do carro com 8v e da manutenção seriam menores. Como não admiro o design do Punto, prefiro comprar um Renault Sandero 1.6 8v, que custa quase 10 mil menos e tem muito mais espaço interno.