Como transferir a documentação do carro por conta própria

Sem a ajuda de um despachante, proprietário pode economizar entre R$ 200 e R$ 400 para transferir a documentação do seu veículo

Certificado de Registro e Licenciamento do Veículo (CRLV), utilizado para transferir a documentação

Certificado de Registro e Licenciamento do Veículo (CRLV)

Comprar um carro é o sonho de muitos brasileiros. No entanto, é necessário ficar atento caso o veículo seja um modelo usado, porque a aquisição vem acompanhada de algumas obrigações que o novo proprietário terá que cumprir para chamar o veículo de seu. Uma delas diz respeito à transferir a documentação do automóvel para o seu nome.

Existem duas formas para fazer essa transferência: contratando um despachante ou fazer esse serviço por conta própria e economizar entre R$ 200 e R$ 400. É exatamente essa segunda opção que, nós do Blogauto, iremos explicar como fazer para reduzir os gastos que você pode ter após comprar seu novo automóvel.

Confira o calendário de lançamentos de 2014

Primeiramente, você precisará reunir os seguintes documentos:

  • Recibo de compra e venda (CRV) preenchido e com firma reconhecida pelo antigo dono;
  • Documento original e xerox do Certificado de Registro e Licenciamento do Veículo (CRLV), do RG, do CPF e de um comprovante de endereço que não exceda 90 dias corridos após a data de emissão;
  • Duas cópias do formulário do RENAVAM;
  • Dois decalques do chassi do veículo tirados em etiquetas e colados atrás de uma das cópias do formulário do RENAVAM;
  • Pesquisa do RENAVAM que é conseguida gratuitamente em qualquer unidade do DETRAN – trata-se de uma certidão onde consta que o veículo não possui nenhum débito.

O segundo passo é ir a uma agência de qualquer banco conveniado ao departamento de transito e efetuar o pagamento da taxa de transferência do veículo, que pode variar entre R$ 140 e R$ 204.

Feito isso, junte os documentos com o comprovante de pagamento da taxa de transferência e dirija-se ao DETRAN de sua cidade para dar entrada na transferência do veículo para o seu nome.

Veja também: A 300 km/h Kawasaki ZX-10R é ultrapassada por perua Audi

Vale lembrar que, para efetuar essa transação, é necessário que todos os débitos municipais, estaduais e federais do veículo estejam quitados. Caso esse automóvel tenha sido adquirido por leasing (arrendamento mercantil), o processo de transferir poderá ser um pouco trabalhoso, visto que é o banco que terá que reconhecer os dados do CRV.

Confira a página oficial do BlogAuto no Facebook.

8 Comments on “Como transferir a documentação do carro por conta própria

  1. Bom dia. comprei um veiculo em fortaleza, noro no rio de janeiro, a documentação ja esta no meu nome, como devo proceder para transferir o emplacamento de fortaleza para Macaé, RJ, onde residuo, estou quitando o veiculo so em março de 2014, obrigado.

    • Isso você faz no DETRAN de destino.
      No site do DETRAN/RJ, vá em Veículos > troca de município.

  2. tenho uma moto que não esta no meu nome por que eu não consegui encontrar o proprietario pois ele se mudo o que eu posso faser?????

  3. Bom dia !

    Preciso fazer tudo isso porem, tenho que dar baixa no sinistro visto que trata-se de veiculo de leilão.
    Como fazer isso de maneira mais economica possivel ?

  4. comprei um veiculo em Franca há mais de 5 anos , ja houve 2 audiencias aqui em BH e a´te hoje
    o vendedor não me deus os documentos, Gostarya de saber quais alternativas que eu tenho para
    obter meus documentos?
    Boa sorte

  5. comprei uma moto e preenchi o recibo no meu nome , mais por motivos financeiros nao transri antes dos 30 dias , ai eu  queria saber se tem como eu transferir a minha moto desse modo q vc citou acima ?

  6. Olá Jair, relatarei aqui o procedimento detalhado para transferência de veículo em julho de 2014 em São Paulo – SP:

    Ir ao Detran (Av. do Estado, 900).

    O estacionamento é cobrado (R$15 em jun/14), mas tem lugar para estacionar duas ruas para cima.

    Dentro do Detran, ir à triagem no setor azul e entregar os seguintes documentos: cópia do RG e cópia de um comprovante de endereço com até 90 dias, original do documento do carro (CRLV) e original do recibo de compra e venda (CRV) assinado e com firma reconhecida do antigo e do novo proprietário + decalque do Chassi e do motor (se não tiver, no posto ao lado cobram R$50 em jul/14).

    Na triagem pegue a senha para o atendimento no guichê ao lado.

    A atendente preencherá o formulário (Renavam).

    Vá ao banco no segundo andar para pagar a taxa de transferência (R$155,08 em jul/14). No banco a atendente faz a pesquisa para ver se há outros débitos referentes ao carro. Se houver, é preciso pagá-los.

    Pegue o carro e vá para a vistoria (também na Av. do Estado, no portão ao lado).

    Estacione novamente e volte ao setor azul.

    *****
    CASO HAJA TROCA DE MUNICÍPIO

    Vá direto ao guichê da atendente que preencheu o Renavam para pagar a taxa de lacração (emplacamento, R$100,84 em jul/14).

    Nesse guichê somente com débito, mas é possível pagar em dinheiro no banco do segundo andar.

    *****

    Vá ao guichê chamado retorno com todos os documentos e comprovantes de pagamento coletados até então. Pegue o protocolo de retirada do novo documento. Volte na data indicada para pegar o documento e, se for necessário, fazer o novo emplacamento (após 2 dias em jul/14).

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>