Na semana passada tivemos a segunda parte da trilogia sobre a história dos games de carros, se você não leu, confira aqui e a primeira parte, confira aqui.

Inscreva-se no Canal do BlogAuto no YouTube, vídeos novos todo dia.

Preparados para a parte final, os jogos mais recentes? Então coloque a ficha, aperte os cintos, ready, set, GO!

Nascar Racing (PC - 1994)

Nascar Racing (PC – 1994)

11 – Nascar Racing (PC – 1994)
Esse impressionante jogo da Papyrus mostrou pelos idos de 1994 que o PC tinha bala na agulha para fazer bem mais que Stunts e Hard Drivin’, trazendo gráficos 3D impressionantes e jogabilidade sofisticada com opções de modificação e customização do veículo e física afetada por decisões desse projeto automotivo. Pra rodar bem esse jogo era preciso uma máquina mais potente, mas rodando 100% era uma maravilha do entretenimento tecnológico dentro de casa. Principalmente se você tivesse um bom joystick de volante.

Daytona USA (Fliperama - 1994)

Daytona USA (Fliperama – 1994)

12 – Daytona USA (Fliperama – 1994)
Por muitos anos foi o jogo mais bonito e com melhor jogabilidade de qualquer fliperama. A possibilidade de ligar até 8 cabines lado a lado disputando uma mesma corrida, os excelentes controles, o force feedback de primeira (é preciso realmente força pra segurar o carro na pista) a beleza do 3D com texturas em alta definição e a dinâmica dos veículos fizeram de Daytona USA um ícone. Devido à demanda de poder necessário pra rodar o jogo o mesmo demorou a ganhar uma versão doméstica que fizesse jus à qualidade original. Isso só veio a acontecer na excelente versão do Dreamcast, que possui toda a qualidade do arcade e mais alguns bônus exclusivos. Até hoje não me contenho se chego a algum arcade e encontro uma dessas cabines! “Daytooooonaaaaaa”!

Gran Turismo (PlayStation - 1997)

Gran Turismo (PlayStation – 1997)

13 – Gran Turismo (PlayStation – 1997)
Gran Turismo, lançado inicialmente como um jogo de nicho foi o segundo jogo mais vendido para o PlayStation, sendo um dos responsáveis pelo imenso sucesso dos consoles da Sony.
Este jogo massacrou todos os concorrentes do gênero e conseguiu extrair algo inimaginável de um sistema pouco potente com aceleração 3D e processamento limitados, praticamente reinventando o gênero de simulação. Usando modelos físicos avançados, biblioteca de veículos imensa, modo carreira, oficina e autopeças, circuitos baseados em autódromos reais, dirigibilidade compatível com cada veículo escolhido e gráficos impressionantes para o console tornou-se uma das maiores franquias de corrida, com lançamentos aguardados por um grande séquito de fãs. Até hoje a franquia divide opiniões como sendo o melhor jogo de simulação automobilística já desenvolvido, estando em sua 6ª versão (Gran Turismo 6 – PlayStation3) e com a 7ª, já para o PS4 em desenvolvimento.

Grand Theft Auto San Andreas (PlayStation 2, PC, XBOX - 2004)

Grand Theft Auto San Andreas (PlayStation 2, PC, XBOX – 2004)

14 – Grand Theft Auto: San Andreas (PlayStation 2, PC, XBOX – 2004)
Não exatamente um jogo de corrida mas com múltiplas possibilidades de veículos disponíveis. Inicialmente como um jogo 2D com visão superior, migrou para o universo do 3D e se tornou uma das maiores franquias de jogos eletrônicos de todos os tempos. Seu lançamento mais recente, GTA V acaba de bater o recorde de título de entretenimento a faturar 1 bilhão de dólares mais rápido, batendo a marca em apenas 3 dias! Baseado no conceito de “sandbox” o jogador possui missões, mas é livre para interagir como desejar em um mundo virtual vivo e extenso. O elemento principal que deu fama e nome ao jogo, o roubo de veículos, continua mais forte que nunca, permitindo que se pilote uma infinidade de veículos enquanto se foge da polícia! Essa terceira versão do jogo em 3D mostrou realmente o que a Rockstar podia fazer. A ambientação é ótima, os gráficos excelentes e o gameplay melhor ainda.

Forza 4 (XBOX 360 - 2011)

Forza 4 (XBOX 360 – 2011)

15 – Forza 4 (XBOX 360 – 2011)
Forza 4 é a prova de que não existe gigante impossível de derrubar e que quem lidera a prova deve ficar sempre atento ao retrovisor. Enquanto a Polyphony Digital descansava em berço esplêndido, certa de que a hegemonia de uma obra prima como Gran Turismo jamais seria alcançada a Turn10 Studios provou que estavam errados. Basta jogar Forza4 por alguns minutos para ver que o jogo é uma obra de arte: desde os gráficos inacreditáveis rodando em HD, passando pelo ronco original dos motores, os circuitos fielmente replicados em 3D, assim como cada detalhe do painel de cada um das dezenas de modelos disponíveis, as informações técnicas, a física avançada, a deformação em batidas, os detalhes como montadoras te patrocinando como embaixador da marca, as possibilidades sociais online que permitam que você seja comerciante, colecionador, mecânico, artista em pintura automotiva, líder ou participante de um clube/irmandade ou “simplesmente” piloto. Forza 4 é o tributo ao automobilismo em sua forma mais pura, oferecido aos seus verdadeiros amantes, como narrado pelo Jeremy Clarkson na bela propaganda de lançamento do jogo, que você pode conferir abaixo. Em sua 5ª versão, já para o XBOX One, a franquia aprimora seus visuais belíssimos porém peca em algumas funcionalidades ausentes e menor número de circuitos e veículos. Sigo ansioso pela 6ª versão que provavelmente terá lançamento menos apressado e mais completo. Ah, e vale dar uma olhada no spin-off da franquia “Forza Horizon”, já em sua segunda versão, e que trabalha de forma competente a ideia de corridas ilegais em estradas americanas a bordo de belos esportivos.

Atendendo a pedidos preparei mais um capítulo, agora com as menções honrosas que não conseguiram entrar na lista, mas merecem destaque, aguarde.

Nota do Editor: O Rodrigo Rubio é engenheiro, marketeiro e colecionador de videogames, apaixonado por tecnologia, carros e comida japonesa, não necessariamente nessa ordem!

Confira a página oficial do BlogAuto no Facebook e no Google+.

A História dos Games Vs. Carros – Parte 3/3 – Geek Sobre Rodas