Honda CR-V 2013

Com um lançamento de uma nova geração de um automóvel, a expectativa da montadora é que as vendas do carro cresçam cada vez mais. Porém, a Honda se mostrou bastante ambiciosa ao revelar suas metas para as vendas do novo CR-V neste ano. “Esperamos vender até o fim do ano 27 mil unidades do modelo”, afirmou Alfredo Guedes Júnior, engenheiro mecânico da empresa. “Em algumas praças, todas as unidades já estão reservadas; tivemos até de pedir mais carros”, completou.

A intenção da Honda é ficar a frente dos rivais coreanos Kia Sportage e Hyundai ix35, que já tem motorização flex e tem um preço acima do cobrado pela montadora japonesa na nova geração do CR-V. Vale ressaltar que o crossover médio recém-chegado ainda não conta com motorização bicombustível, apenas à gasolina, pelo menos por enquanto.

“Já Houve um investimento importante na otimização do motor da nova geração (leia abaixo). O desenvolvimento do flex impactaria muito no preço”, afirma Guedes, não descartando um CR-V flex, mas não acredita que isso ocorra em curto prazo.

O modelo é comercializado com preços que vão de R$ 84.700 até R$ 103.200. A versão mais barata é a LX, que vem munida de uma transmissão manual de seis velocidades, inexistente na linha anterior. A Honda acredita que essa variante corresponda a 8% do volume total de vendas do CR-V. “Precisávamos ter essa opção no leque. Ainda existem clientes que preferem o câmbio manual pelo prazer em dirigir e trocar de marchas, especialmente os que moram fora dos grandes centros”.