Suzuki Jimny nacional estreia em 2013

Suzuki Jimny

O valente jipinho Suzuki Jimny vai ser produzido no Brasil. Isso não é nenhum segredo. A própria marca já havia anunciado o plano no Salão do Automóvel de São Paulo em 2010. A novidade agora é a data para o início das operações. Segundo a assessoria de imprensa da fabricante, o modelo começa a ser fabricado em dezembro de 2012 e as primeiras unidades nacionais chegam às lojas no começo de 2013. O local onde o carro será feito, porém, ainda não definido. No entanto, especula-se que Catalão (GO) pode ser escolhida. Por lá ficam as instalações da Mitsubishi. As duas marcas japonesas são representadas no Brasil pelo Grupo Souza Ramos.

Confira o calendário de lançamentos de 2014

O Jimny “abrasileirado” será basicamente igual ao modelo que vem importado atualmente do Japão. O modelo tem motor 1.3 16V a gasolina de 85 cv e câmbio manual de 5 marchas com três modos de tração: 4×2, 4×4 e 4x4L (reduzida). A lista de itens de série inclui ar-condicionado, direção hidráulica e rádio CD-Player. Seu valores atuais variam de R$ 54.990 a R$ 70.780.

13 Comments on “Suzuki Jimny nacional estreia em 2013

  1. Patético: em 2013 vão lançar um carro que hoje já tem cara de defasado.

    O "jipinho" é valente, mas produzi-lo aqui pra vender meia dúzia durante o ano é de uma burrice fora de série.

  2. se custar tudo isso mesmo sendo nacional, vai ficar fácil pro Lada Niva uruguaio…

  3. Caríssimo, ultapassado e inseguro.

    A S.R. tem a cara-de-pau de retirar equipamentos de segurança que são de praxe noutros países (ABS/AIRBAG) e ainda assim cobrar "os olhos da cara" pelo carro.

    Como as demais montadoras/representantes, devem pensar assim: "como brasileiro não dá muito valor para isso, vamos tirar e engordar mais um pouquinho o nosso lucro (que já é grande)…"

    Vejam o caso da Renault: no início todo Clio tinha airbag de série, depois…trocaram a segurança pelo lucro fácil.

    O bom é que sendo lançado no início de 2013 ele deverá vir obrigatóriamente com airbag duplo (resolução contran nr. 311)… e em 2014 obrigatóriamente com ABS (resolução contran nr. 312).

    Isso se as montadoras/representantes não fizerem um "lobbyzinho" para postergar as exigências…

  4. O jipinho é divertido, mas não passa de um brinquedo. Na Europa custa (equivalente) entre R$32 e R$37 mil. O que não tem graça é saber que lá, com a renda várias vezes maior que a do brasileiro, pagam menos da metade por produtos melhores.

  5. Engraçado, o argumento até agora foi defasado, e o Land Rover tem cara de que? Carroça? O acabamento é um lixo perto do Jimny, no qual já fiz test drive.

    É caro, sim, como TODO carro nacional, em que todos os otários brasileiros compram mesmo assim, embora lá fora se pague menos da metade dos preços.

    De resto, o carro é bastante honesto, e se presta ao papel que tem de JIPE, diferente de um TR4 metido a jipe, mas que quer manter a classe.

    O mal do brasileiro, é não saber diferenciar os carros pelo seu uso. O foco do Jimny jamais foi ser um carro de passeio, mas um jipe, então é patético esse comentário dizendo que está ultrapassado, pois o foco dele não é ter luxuosidade, não é o seu papel.

  6. @Mateus

    Já dirigi bastante os dois, e posso afirmar – mesmo sendo o Jimny mais estreito e leve, o TR4 não perde em praticamente nada p/ Jimny no uso real, na triha – ao menos para quem entende do assunto, sabe usar reduzida e manobrar corretamente. Para leigos obviamente o Jimny é mais fácil. Quem tem um único carro, o TR4 é muito mais prático, pois seu porta-malas dá para usar, e o banco traseiro também aceita crianças, ou adultos em percursos curtos.

    Se o Jimny vier pelo mesmo preço do importado, será outra palhaçada da SR e será mico com certeza.

  7. Alguns aqui entenderam e outros não: esse carro não é pra circular na cidade como se fosse um compacto premium; ele é pra pegar estrada sem asfalto. O lado bom que podemos esperar é que quando ele for nacional ele ganhe os itens de segue aça (que até lá serão obrigatórios) e o preço caia, pq nos valores de hj não dá. Eu mesmo comecei a fazer trilha nesse ano e o valor dos carros são altíssimos, queria que já houvesse Nivas e Jimnys por uns 45 mil pra que eu não tivesse me descrito do meu carro de asfalto.

  8. @Mateus

    Seu argumento esta certo, mas não se aplica ao TR4, que tem um belo sistema de tração e faz trilha muito bem

  9. John, é exatamente o contrário: quanto mais simples o veículo, mais o condutor é exigido em técnica e experiência. Exemplificando, em oposição à simplicidade do Jimny, temos carros da Land Rover, com transmissão e suspensão controladas eletronicamente, que quase fazem trilhas sozinhos, por assim dizer. Exemplo:

    http://www.youtube.com/watch?v=4U-yFmnu0sY

    Mesmo que o motorista não seja muito bom, pode se sair bem com um carro desses. No caso do Jimny e de outros jipes simples a história é outra: é preciso saber bem o que se está fazendo. Ele não é de modo algum um brinquedo, muito longe disso. E tem reduzida também, muito boa por sinal.

    Quanto ao TR4, ele é bom de trilha, mas peca por não ter chassi e eixo rígido na dianteira. Não é tão fácil de preparar quanto o Jimny. Não pode contar com a alavanca que é o eixo rígido dianteiro em terrenos muito acidentados. Seu monobloco, mesmo reforçado, jamais será tão resistente e durável quanto um chassi verdadeiro. E ainda tem um motor beberrão e de concepção antiga, que nem comando de válvulas por corrente tem. A seu favor, o TR4 conta com mais espaço interno e, no Brasil, mais equipamentos de segurança e opção de câmbio automático (o Jimny também tem equipamentos de segurança e câmbio automático no exterior, mas aqui a Souza Ramos…). Uma amostra do que o Jimny é capaz de fazer:

    http://www.youtube.com/watch?v=CJTr-XeWg-g

    Quanto aos comentários depreciativos… infelizmente são pessoas que não conhecem o carro e criticam mesmo assim. O Jimny é um excelente e autêntico jipe. Poderia custar menos, mas infelizmente vivemos no Brasil e aqui essa é a realidade de quem compra um veículo, mesmo que usado.

  10. Pessoal: Tenho a dizer que no tocante a design os jipes são sempre clássicos, portanto não devem acompanhar as linhas de carros de passeio, o que resultaria todos em SUVs que na maioria, embora sejam excelentes máquinas, não têm mais "cara de jipe". Exemplos: Land Rover, Cherokee etc. Acho que as mudanças no design devem ser bem trabalhadas como o protótipo do Engesa (Lindo a meu ver). Por enquanto temos o Wrangler (O mais autêntico), o Defender, o Jimny e a TR4 até 2009, pois, a nova embora um excelente carro, perdeu muito do design off road. Sou apixonado pelo design do Samurai, Vitara antigo, Feroza, Nissan Patrol e outros. Tenho uma TR4 08 vermelha. Vendi a 09/10 modelo novo só por causa do design (frente de Coupê) e a cansativa cor prata. Assim concluo que não existe design de jipe ultrapassado e sim design para deixar o veículo mais bonito mas, mantendo os limites, os quais não podem deixar os especuladores de design ultrapassar. A propósito existe um "off road" mais feio do que o tal Air Cross da Citroen? Ele conseguiu ser mais ou igualmente horroroso quanto o Picasso. Saudade do Montêz da JPX, do Javali, da Willys, do Engesa, da Agrale, do Samurai,do Vitarinha… O jeep cherokee sport novo é uma tremenda especulação. Os farois e a grade é alta demais, será que o designer não enxergou isso? Desculpas por me alongar tanto. É que só gosto desses carros. Detesto Sedâs (Tiozão) e especulação principalmente de lanternas trazeiras recortadas, pavorosas! Abraços, fui…

  11. Tenho um JImny For All e não me arrependo de tê-lo comprado. O que acho ruim nele é o porta-malas .
    Jeepinho raçudo, bom de trecho, cascalho e barro. Não sou jeepeiro, mas faço minhas aventuras pelo Sul de Minas.
    Pra' quem conhece: de Liberdade-MG até Bom Jesus de MInas – MG ( via Passa Vinte).
    de Aiuruoca-MG até o Vale dos Lírios ( parte alta do Parque Nacional do Itatiaia-RJ), no período chuvoso ( verão). Nâo me deixou na mão.
    A meu ver, seu tanque de combustível poderia ser de 55,0 L e não 40,0L. Nâo reclamo do consumo, mas a autonomia poderia ser maior com um tq. maior.
    Abçs.,
    M>Kahuê

  12. Pingback: Blogauto – Suzuki jimny nacional estréia em 2013

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>