Quatro Rodas de junho de 2010

É o que Quatro Rodas de junho quer mostrar. Aliás, a revista traz outros dois comparativos bem curiosos, o novo Uno de novo, mas na versão Attractive 1.4, contra o Agile, e a briga das picapes médias, afinal a Amarok é melhor que a Hilux?

Coincidentemente, andamos em todos esses seis modelos e vamos dar nossos palpites:

1 – Gol G5 vs Uno Vivace: o carro da Fiat é novidade, tem ideais boas, acabamento bem legal, mas o Gol anda mais, tem um pouco mais de espaço interno, mecânica superior (o câmbio MQ200 não tem rival). Agora, como é comum, critérios como novidade podem fazer a cabeça do jornalista e o resultado não fazer lá muito sentido. Ah, sim, o Vivace está bem mais barato que o Gol, ao menos no papel.

2 – Agile vs Uno Attractive 1.5: aqui a situação já é mais parelha. O Uno 1.4 anda mais que o Agile e consome menos. É um carro menor que o Chevrolet, sobretudo no porta-malas e na altura, além de oferecer rodas menores. É mais barato, só que traz menos itens que o Agile. Por outro lado, compensa no visual mais harmonioso, de longe. Aliás, os dois compartilham a frente alta e chata, a nova(?) tendência estética do mercado. Iríamos de Uno, assim mesmo. O acabamento é um pouco melhor.

3 – Amarok vs Hilux: no papel, a picape da Volkswagen bate a rival da Toyota em tudo. É maior, mais moderna, tem equipamentos nem sonhados pela japonesa, mas será que é só isso que importa para esse cliente? Acionamento elétrico ou manual da tração 4×4? Motor 3.0 turbo ou 2.0 biturbo, ambos com a mesma potência? A aposta conservadora seria na Hilux, mas o trabalho da VW na Amarok é surpreendente e isso faz bem ao mercado. Imagine que a alavanca do câmbio da picape alemã é bipartido para evitar a famosa vibração do motor diesel. É nos detalhes que se ganha o consumidor. Cabe à Toyota reagir e confirmar sua tradição e à Volks, mostrar confiabilidade para não se queimar nesse segmento.

E vocês, apostam em quem?