Nissan March 2017

Nissan March 2017

A exemplo dos rivais Chevrolet Onix/Prisma, Hyundai HB20/HB20S e Toyota Etios, a dupla de japoneses Nissan March e Versa agora dispõe de opção de transmissão automática. Os modelos passam a oferecer a opção do câmbio automático Xtronic do tipo CVT, o mesmo que já equipa os sedãs Sentra e Altima, acoplado ao motor 1.6 litro flex de quatro cilindros.

Com a nova opção, a Nissan vai passar a disputar uma fatia do mercado que tem clientes cada vez mais interessados nesse tipo de transmissão: 40% dos futuros compradores de carros compactos quer um automático e 95% dos atuais donos de um modelo sem pedal de embreagem afirmam que seu próximo veículo também terá este recurso.

A transmissão Xtronic CVT é dotada de duas polias de diâmetro variável, ligadas por uma correia metálica, sendo que a Primária (conhecida como condutora) recebe o torque do motor e a Secundária (ou conduzida) o transmite ao diferencial. Cada polia conta com dois cones que se afastam ou se aproximam, diminuindo ou aumentando a largura do canal onde passa a coreia, elevando ou reduzindo a velocidade do carro de acordo com as demandas do pedal do acelerador.

Quando os cones estão juntos, esse canal fica mais estreito e o raio da polia aumenta. Em marcha reduzida, a polia condutora apresenta um raio menor (cones afastados), enquanto a polia conduzida fica com raio maior. Na medida em que o carro acelera, o movimento das polias se inverte e a relação de marcha fica maior. A distância entre as polias é fixa, como também o comprimento da correia. Assim, o Xtronic CVT apresenta uma infinidade de marchas entre as menores e maiores relações.

A caixa oferece ainda o sistema Lock Up com Active Slip Control, que de acordo com a marca proporciona acelerações com respostas mais vigorosas e sem alternâncias, pois “segura” a polia e a solta de forma gradual para que o torque seja transmitido de forma linear e rápida.

Há também a função Overdrive, um botão na lateral da alavanca que permite ao motorista alterar o regime de rotação do motor para uma maior faixa de giro, resultando em melhores respostas nas acelerações. A opção traz vantagem nas ultrapassagens de veículos, acelerações em subidas, frenagem de alta velocidade nas curvas e permite a redução de velocidade pelo freio motor.

Nissan Versa 2017

Nissan Versa 2017

Com o motor 1.6 e o câmbio CVT, o March e o Versa ganharam nota “A” no programa de etiquetagem do Inmetro. As médias do hatch foram de 7,8 km/l na cidade e 9,8 km/l na estrada com etanol e 12 km/l e 15 km/l, respectivamente, com gasolina, enquanto o sedã registrou 7,8 km/l e 10 km/l com etanol e 12 km/l e 14 km/l com gasolina.

Além do câmbio CVT, os Nissan March e Versa linha 2017 ganharam outras novidades. No caso do sedã, a versão 1.0 de entrada passa a se chamar 1.0 Conforto. Os itens de série do pacote “Pack Plus” foram incorporados às versões de entrada e a versão 1.6 SV sem o “Pack Plus” passa a se chamar 1.6 S. O Versa passa a oferecer ainda vidros elétricos nas quatro portas e Isofix de série a partir da variante 1.6 SV.

Veja também: Os melhores compactos do Brasil com motor três cilindros

Assim como o Versa, os conteúdos dos pacotes “Pack Plus” e “Pack Multi” para o Nissan March também foram incorporados nas versões de entrada. Sendo assim, tanto para o March quanto para o Versa, não haverá mais esses dois pacotes.

Nissan Versa 2017

Nissan Versa 2017

Confira abaixo os preços da nova linha dos compactos:

  • March 1.0 Conforto: R$ 38.790
  • March 1.0 S: R$ 41.690
  • March 1.0 SV: R$ 44.690
  • March 1.6 S: R$ 46.190
  • March 1.6 SV: R$ 49.290
  • March 1.6 SV: R$ 53.590
  • March 1.6 SV CVT: R$ 54.090
  • March 1.6 SL CVT: R$ 58.390

 

  • Versa 1.0 Conforto: R$ 44.690
  • Versa 1.0 S: 47.990
  • Versa 1.6 S: R$ 50.690
  • Versa 1.6 SV: R$ 53.190
  • Versa 1.6 SV CVT: R$ 57.990
  • Versa 1.6 SL: R$ 59.890
  • Versa 1.6 SL CVT: R$ R$ 64.690
  • Versa 1.6 Unique CVT: R$ 66.290

Nota do editor: Avaliamos o Nissan March e o Nissan Versa com a nova transmissão CVT, na região de Morumgaba, no interior de São Paulo, e podemos dizer que os modelos surpreenderam muito positivamente, eu pessoalmente não sou muito a favor desse tipo de transmissão, mas no caso do March e Versa casaram perfeitamente com os modelos, com uma calibração muito bem feita, aliado a um melhor isolamento de ruídos.

Esse conjunto fez com que os modelos sejam players muito fortes nos modelos de entrada com transmissão automática, vale a pena fazer um teste drive, você vai se surpreender, assim como eu.

Fabiano Mazzeo

Galeria Nissan March e Versa 2017

Confira a página oficial do BlogAuto no Facebook e no  Google+.

Avaliação: Nissan March e Versa estreiam câmbio CVT