Caminhão Scania com etanol de segunda geração

Caminhão Scania com etanol de segunda geração

Em parceria com a Clariant, uma das líderes mundiais em especialidades químicas, a Scania está investindo em tecnologias sustentáveis para o transporte de cargas. Agora, ambas as empresas comemoram os resultados e as oportunidades geradas pela parceria estabelecida em 2015, com o desenvolvimento de caminhões movidos a etanol.

Em meados deste ano, a Clariant adquiriu três caminhões Scania P 270 4×2 movidos a etanol (os primeiros comercializados ela empresa na América Latina). Os “Eurotrucks” realizam o carregamento de isotanques, com capacidade para 25 mil litros de produtos químicos, levando-os até a frota rodoviária de caminhões que parte para as entregadas nos clientes da empresa. Os três caminhões trabalham 24 horas, em quatro turnos nos sete dias da semana.

Cerca de um ano após serem testados, os Eurotrucks confirmaram a redução de aproximadamente 90% nas emissões de CO2 em comparação com os motores a diesel utilizados anteriormente.

“A Clariant vem fazendo história na América Latina com esta operação inédita, que vem reconhecendo o potencial do caminhão a etanol no dia a dia. O exemplo da Clariant está levando ao interesse de outras empresas, que já consultam a Scania sobre esta solução”, diz Celso Mendonça, Gerente de Desenvolvimento de Negócios da Scania no Brasil. “A Scania prima pela sustentabilidade. Por isso, acredita em uma matriz energética mista, com o uso de diversas fontes que possibilitem economia de combustível e redução de CO2. O caminhão a etanol é uma solução para empresas comprometidas em diminuir os impactos ambientais de suas operações de transporte. É uma opção 100% viável.”

Caminhão Scania com etanol de segunda geração

Caminhão Scania com etanol de segunda geração

O etanol usado nos caminhões da Scania conta em sua composição com o aditivo Master Batch ED 95, fabricado pela Clariant e produzido localmente. O aditivo permite que motores desenhados para consumir diesel utilizem etanol hidratado, ajustando as características do combustível às necessidades do motor para obter um bom funcionamento do veículo.

Na segunda etapa do projeto, a Clariant passou a usar, como parte do combustível para movimentar os veículos, o etanol de segunda geração fabricado a partir de bagaço de cana com a tecnologia sunliquid. “Adicionar valor com a sustentabilidade é um dos pilares estratégicos da Clariant. A iniciativa da empresa com o projeto Ecotruck apoia o cumprimento das metas ambientais e reforça nossa abordagem de sustentabilidade, inclusive comprovando os resultados positivos das soluções que oferecemos ao mercado de biocombustível, com destaque para a inovadora tecnologia sunliquid”, afirma Paulo Itapura, Gerente de Sustentabilidade da Clariant para a América Latina.

A tecnologia sunliquid representa um novo processo biotecnológico para a fabricação de etanol celulósico a partir de resíduos agrícolas, como palha de trigo e milho ou bagaço e palha da cana. A empresa usa uma solução integrada de tecnologia do pré-tratamento da biomassa até o produto final de etanol celulósico. Durante o processo, o pré-tratamento, sem o uso de química, é utilizado com eficiência, com enzimas altamente específicas à matéria prima, capazes de dividir a hemicelulose em açúcares fermentáveis sob condições estáveis de processamento com alta produtividade.

Ainda não se sabe, porém, se tal novidade será oferecida aos consumidores.