Chevrolet Vectra 2011

Vamos ser sinceros: o Vectra atual nunca honrou o nome que recebeu. Como quase todos sabem, o modelo não passa da geração seguinte do Astra fabricado no Brasil desde 1999. Num golpe infeliz de marketing, a Chevrolet decidiu rebatizá-lo como Vectra para ter um veículo de porte capaz de suceder o verdadeiro, belo e mais avançado Vectra fabricado até 2006.

Mas essa distorção tem data para acabar: a GM encerrará a produção do Vectra sedã e do GT, hatch, em junho. Tudo para abrir espaço para os novos produtos que serão fabricados em São Caetano do Sul. A mais antiga fábrica da GM, aliás, terá um papel central na nova linha de produtos da marca, recebendo o sucessor do “Vectra”, o Cruze, além da minivan PM7 e outro projeto que falaremos depois.

Para registrar o final da produção do Vectra – que não irá conviver com o Cruze -, a GM prepara uma série especial com cerca de 500 unidades, que será lançada na virada do semestre.

Já o Cruze começará a ser montado em regime de CKD em São Caetano com baixo índice de nacionalização, mas a meta é chegar a 60% de componentes nacionais no final de 2012. Um desses “componentes” é o motor 1.8 Ecotec que será flex e fabricado em São José dos Campos – a nova fábrica de Joinville será reservada a outra linha de motores.

Astra eterno

Se o Vectra vira museu, seu irmão mais velho, o Astra, seguirá em produção por mais tempo, mesmo com o lançamento de novos modelos nessa faixa de preço. A verdade é que o Astra é uma espécie de “Mille” dos médios, um carro confiável, bem equipado e barato. E hoje nenhuma rival tem algo capaz de enfrentá-lo.