Changhe Ideal, ou Effa M100 para os brasileiros

Evitar um recall não é privilégio de ninguém, que o diga a Ferrari e a 458 Italia que pega fogo, mas a convocação que a Effa fez esta semana é no mínimo curiosa. O M100, compacto que foi um dos primeiros automóveis chineses a desembarcar no país, não tem nada de errado, mas precisará substituir os cintos traseiros de alguns exemplares. Adivinhe por que?

Quer parcelar os débitos do seu carro? Faça tudo online: licenciamento, IPVA e multas sem todo o processo burocrático. Saiba mais, clicando aqui.

A Changhe, a montadora que o produz, enviou por engano unidades com cintos diagonais quando a legislação brasileira exige cintos de três pontos nas laterais do banco traseiro. A ironia é que a marca não sabe extamente quais veículos vendidos têm o cinto errado instalado – geralmente, em outros recalls, é enviado o intervalo de chassis envolvidos.

Por isso, cabe ao proprietário checar se seu M100 veio com  cintos diagonais. Caso positivo, é preciso agendar a troca pelo de três pontos em qualquer das 66 concessionárias da Effa. Para saber mais, a montadora divulga o site www.effamotors.com.br ou pede para ligarem no telefone (11) 4153-3253. Não, a Effa não tem 0800.

P.S – pedimos fotos da linha 2011 para a assessoria de imprensa no Brasil, mas nos mandaram as mesmas imagens com o M100 em “alta velocidade” e sem motorista, por isso publicamos uma do Changhe Ideal, o original.