Seria a união perfeita entre duas marcas especialistas em modelos pequenos: a Fiat poderá vender o Nano, o carro mais barato do mundo, no Brasil. Quem aventou a possibilidade foi nada menos que o próprio criador do carro, o magnata Ratan Tata, dono da marca com seu sobrenome.

A declaração foi dada num fórum em que Ratan participou na Itália sobre a cooperação entre esse país e a Índia, sede da Tata. Segundo ele, a Tata estuda repassara para a Fiat a responsabilidade de vender seu acessível modelo em mercados com concorrência grande e em que ela atue fortemente. Só faltou dizer: “Brasil”.

As conversas entre as duas montadoras não é novidade, mas até agora não passavam de suposições. Conhecendo a Fiat como conhecemos, não estranhe se a marca anunciar isso em breve, talvez até mesmo no Salão do Automóvel.