Honda Civic

A Honda já havia dado sinais que iria dar um tapa no novo Civic nos Estados Unidos, depois da má recepção do público e da crítica por lá, mas a mudança será mais profunda e veloz. Agora dizem que o sedã terá uma reestilização programada para daqui um ano, ou seja, já no final de 2012, algo atípico no setor.

Uma das revistas que mais pegou no pé do carro, a Consumer Reports, disse que o Civic da 8ª geração era referência em direção esportiva, interior de qualidade, silêncio e eficiência de frenagem. Já o novo “parece que falhou em cumprir parte disso”, segundo um representante da publicação.

A montadora teria dado poucos indícios do que vai fazer, mas em geral melhorar a dirigibilidade e colocá-lo novamente à frente da concorrência. Coincidência ou não, o Civic voltou a vender mais que seus rivais diretos em novembro nos EUA. Ele emplacou 17 mil carros contra 16 mil do Corolla, 13,2 mil do Cruze, 12,9 mil do Jetta e 12,4 mil do Elantra.

Não será estranho se parte do que foi feito pela Honda no Brasil seja levado para lá. O Civic que chega em janeiro perdeu em alguns pontos em relação ao anterior, mas aqui tem mais qualidade que seu irmão americano.