Ratan Tata inaugura a fábrica Nano em Sanand

Demorou, mas o Nano agora tem casa própria. O carro mais barato do mundo passou a ser produzido hoje na fábrica de Sanand, na Índia, a primeira planta dedicada a ele. Desde o lançamento, o modelo vinha sendo fabricado em Pantnagar numa unidade adaptada às pressas.

Tudo isso porque fazendeiros enfurecidos protestaram contra a instalação da fábrica original do Nano num terreno perto deles, temendo que a região fosse prejudicada. O problema acabou atrasando o lançamento do carro para dar tempo de transferir o ferramental e os funcionários para a fábrica de Pantnagar.

Nesse meio tempo, a Tata começou a construir a unidade de Sanand, inaugurada hoje. Moderna, a linha de montagem conta com diversos robôs e é capaz de produzir 250 mil unidades do modelo por ano – há possibilidade de ampliá-la para 350 mil, dependendo da demanda.

Ratan Tata, o presidente do grupo indiano, disse que a cadência de produção, enfim, atenderá a grande demanda do Nano e ventilou a possibilidade de termos em breve versões inéditas do subcompacto como perua, minivan, picape e até, quem diria, um conversível. Mais importante que isso é que na nova fábrica o carrinho seja montado direito para não pegar fogo logo em seguida, como vem acontecendo com alguns exemplares.