Tata Nano é lançado

Tata Nano é lançado

Definitivamente, o Nano não é um carro como qualquer outro. Além da proposta de carro barato e sua construção um tanto inusitada, agora a Tata quer inovar também no aspecto comercial. Entre as estratégias para vender mais ela admite licenciar a produção do modelo. Mas não é apenas uma licença para outras marcas fabricarem cópias exatas do carrinho. Ela quer que essas marcas criem seus próprios modelos genéricos do Nano.

Descubra como ter um carro novo de forma inteligente e segura, sem preocupações. Saiba mais, clicando aqui.

Numa análise inicial, a ideia é estranha. A indústria no mundo luta contra as cópias ilegais de seus produtos e têm chiliques quando alguém resolve “criar” um produto inspirado nos seus. Veja o caso dos chineses e suas versões de ForTwo, Mini e cia.

Claro que a Tata ganhará com essa licença, mas qual a vantagem de ter Nanos genéricos rodando por aí? Será que ela controlará a produção de componentes e partes desses Nanos?

Ah, sim, a medida só vale para a Índia e talvez tenha a ver com o fato de Ratan Tata querer derrubar qualquer iniciativa local para a criação de um rival para o Nano, como é comentado há algum tempo. Pode ser que o Nano vire uma espécie de DOS, o sistema operacional que a Microsoft deu de graça para os fabricantes de PC na década de 1980. Depois, ela recuperou esse investimento graças ao fato de seu software ter virado padrão na indústria.