Volkswagen Jetta 2019 R-Line

Volkswagen Jetta 2019 R-Line

Com preços a partir de R$ 109.990, chega o Volkswagen Jetta 2019, agora produzido em Puebla, no México, nas versões Comfortline 250 TSI (R$ 109.990) e R-Line 250 TSI por R$ 119.990. Nas duas configurações, a motorização utilizada é a 1.4 litro TSI Total Flex (de até 150 cv e 25,5 kgfm de torque), associada à transmissão automática de seis marchas.

O Volkswagen Jetta 2019 é oferecido em seis opções de cor: três sólidas (Branco Puro, Preto Ninja e Vermelho Tornado), duas metálicas (Prata Snow e Cinza Platinum) e uma perolizada (Preto Mystic). O modelo conta com três anos de garantia de fábrica, sem limite de quilometragem, e tem as três primeiras revisões gratuitas.

O Volkswagen Jetta 2019 é baseado na Estratégia Modular MQB, o que permitiu que os projetistas criassem um veículo totalmente diferente em comparação à geração anterior. Linhas dinâmicas e superfícies bem nítidas dão ao Jetta uma aparência elegante e esportiva. A queda acentuada das linhas na coluna “C” mostra um perfil bem moderno, com ares de cupê.

Volkswagen Jetta 2019 Comfortline

Volkswagen Jetta 2019 Comfortline

Comparado com a geração anterior, o Volkswagen Jetta 2019 cresce em todas as direções. É mais longo, largo e alto. As proporções exteriores aumentadas significam também mais espaço interno. O Jetta mede 4.702 milímetros de comprimento – 43 mm maior do que a geração anterior. A largura (sem os espelhos retrovisores) é de 1.799 mm (+21 mm) e a altura é de 1.474 mm (+1 mm). Mas o que mais chama a atenção é o entre-eixos: 2.688 mm de distância entre as rodas dianteiras e as traseiras – um ganho de 37 mm em relação do modelo anterior.

O design da dianteira tem ênfase em linhas horizontais. A grade trapezoidal é composta por quatro barras cromadas, duas das quais fluem para as caixas dos faróis, onde os LEDs captam as linhas e as conectam para um efeito diferenciado. Destaque também para o capô, que traz seis linhas de caráter.

A silhueta do carro é marcada por suas superfícies bem definidas e amplas janelas. Sob a linha de ombro, no nível das maçanetas, há um vinco que funciona como um rebaixo. Sua superfície afunila na parte traseira, ligeiramente em forma de flecha. As caixas de roda também colaboram para transmitir imponência.

Volkswagen Jetta 2019 Comfortline

Volkswagen Jetta 2019 Comfortline

Outros fatores que contribuem significativamente para a aparência esportiva são os balanços dianteiro e traseiro. Mesmo mais comprido do que a geração anterior, o sedã conta com 896 mm de balanço dianteiro (distância em linha reta do centro das rodas dianteiras até a extremidade do para-choque frontal), isto é, 10 mm a menos. Na parte de trás ocorreu o inverso, o balanço traseiro cresceu 16 mm, totalizando agora 1.118 mm. O porta-malas manteve os 510 litros de capacidade e é um dos maiores do segmento.

O estilo da seção traseira é muito parecido com o Virtus e é definido pelos traços que vão da tampa do porta-malas e se estendem até a linha de ombro, formando uma terminação aerodinâmica da tampa do porta-malas. O defletor (spoiler), que é integrado ao design da tampa do porta-malas, conecta-se com as linhas das extremidades das laterais, enfatizando a largura do sedã. Essa largura também é evidenciada pelas linhas das lanternas traseiras de LED.

Outro benefício da Estratégia Modular MQB é a possibilidade de se obter excelente eficiência aerodinâmica. O Jetta apresenta um coeficiente de arrasto (Cx) de apenas 0,29. Esse número só é possível graças a uma série de recursos, como o para-choque dianteiro com tomadas de ar nas próximas aos faróis de neblina e ao assoalho com revestimento, o que melhora o escoamento do ar.

Volkswagen Jetta 2019 R-Line

Volkswagen Jetta 2019 R-Line

O Jetta R-Line é marcado pelas grades em preto brilhante. O logo R-Line aparece na grade frontal e nos para-lamas dianteiros. Na lateral o conjunto R-Line é composto por rodas de 17 polegadas estilo “Viper” e espelhos retrovisores pintados em preto. O teto também é pintado de preto.

Seguindo a proposta do exterior, a cabine traz ambientação escura, com o teto e as colunas forrados em preto. Harmoniza com a proposta o acabamento acinzentado dos apliques estilo “Fishbone” utilizados no painel e nas laterais de porta. O volante é exclusivo, com base achatada e logotipo alusivo à versão. Na traseira, o destaque fica com os detalhes cromados na parte inferior do para-choque.

O Volkswagen Jetta 2019 Comfortline 250 TSI conta com ar-condicionado “Climatronic” com regulagem digital de temperatura para motorista e passageiro (duas zonas), luzes de condução diurna (DRL) em LED, sensores de estacionamento dianteiro e traseiro, sensor de chuva, seis airbags (dois frontais, dois laterais e dois do tipo cortina), Bloqueio Eletrônico do Diferencial, sistema Start/Stop e Função de Frenagem de Manobra (RBF).

Volkswagen Jetta 2019 R-Line

Volkswagen Jetta 2019 R-Line

Complementam o conjunto freio de estacionamento eletromecânico (com acionamento por botão), assistente de partida em subidas, vidros, travas e retrovisores externos com acionamento elétrico e volante multifuncional e bancos revestidos de couro. Também é de série o sistema de infotainment “Discover Media” com tela de 8 polegadas, que permite conectividade avançada com os smartphones por meio do App-Connect (Android Auto, Apple CarPlay e Mirrorlink) e oferece navegação integrada.

O Jetta Comfortline 250 TSI traz rodas de 17 polegadas estilo “Polanko” com pneus 205/55 R17, câmera traseira para auxílio ao estacionamento, sistema Kessy (chave presencial para abertura e fechamento das portas e acionamento do motor por meio de botão) e espelho retrovisor interno eletrocrômico. O modelo conta, também de série, com o sistema de seleção do perfil de condução e iluminação ambiente ajustável em 10 tonalidades.

O recurso de Seleção do Modo de Direção inclui quatro opções: “Eco”, que privilegia a economia de combustível, “Normal”, que mantém os ajustes de fábrica, “Sport”, para uma condução mais esportiva, e “Individual”, no qual é possível ajustar os parâmetros de direção, transmissão e outros assistentes de condução da forma que o condutor preferir.

O sistema de iluminação ambiente de LED permite escolher entre 10 opções de cor. Coordenado com o recurso de Seleção do Modo de Direção, o sistema fornece luz branca indireta no perfil “Normal”, luz vermelha no perfil “Esporte” e luz azul no perfil “Eco”. O motorista pode definir qualquer uma das 10 cores usando o modo manual ou “Individual”.

Volkswagen Jetta 2019 R-Line

Volkswagen Jetta 2019 R-Line

Além do visual exclusivo e de todos os equipamentos da versão Comfortline, o Jetta R-Line 250 TSI tem como itens de série o Active Info Display (painel digital programável), controlador automático de velocidade (ACC), Front Assist com função City Emergency Brake, Detector de Fadiga, Sistema de Frenagem Pós-Colisão e regulagem automática do farol alto (FLA).

O teto solar panorâmico abrange mais da metade da área do teto. Opcional para as versões R-Line e Comfortline, esse equipamento conta, ainda, com uma tela de vidro entre o para-brisa e o teto solar, aumentando a área envidraçada do teto.

Active Info Display – No quadro de instrumentos totalmente digital todos os instrumentos são implementados virtualmente via software. Somente as luzes/ícones na borda inferior do mostrador são implementados em hardware.

Informações de navegação podem ser mostradas em 2D ou 3D, em uma tela de 10,25 polegadas. Sua resolução de 1.280 x 480 pixels permite gráficos extremamente precisos e de alta qualidade. Por exemplo, o modo de navegação: nesse caso, o velocímetro e conta-giros são deslocados para os lados, a fim de criar mais espaço para o mapa.

As informações sobre as funções de condução, de navegação e de assistência podem ser integradas em áreas gráficas do velocímetro e conta-giros, conforme necessário. Dados que são exibidos no console central pelo sistema, como contatos de telefone ou capas de CD, também podem ser exibidas no Painel Digital Programável.

Volkswagen Jetta 2019 Comfortline

Volkswagen Jetta 2019 Comfortline

O Jetta chega conectado em todas as versões. O sedã fabricado no México traz sistemas de infotainment avançados, com telas sensíveis ao toque MIB II da Volkswagen. Essa tecnologia conta com monitores que utilizam um sensor de toque capacitivo (como na tecnologia de um smartphone ou um tablet, por exemplo) em vez das telas sensíveis ao toque mais comuns que exigem pressão. O resultado é um funcionamento muito mais intuitivo e preciso para o usuário.

Permite conexão Bluetooth para até dois celulares e traz também os recursos de comando de voz e navegação integrados, que se destacam pela facilidade de uso e interatividade com o painel de instrumentos, possibilitando uma condução mais segura e confortável.

Fotos, vídeos e músicas em diversos formatos são alguns exemplos de mídias que podem ser “lidas”. O “Discover Media” inclui, ainda, o sistema Think Blue Trainer, que auxilia na condução mais econômica, dando dicas ao motorista.

Já pensou poder controlar as principais funções do sistema de infotainment do veículo no banco de trás? No Novo Jetta isso é possível. Os modelos equipados com o sistema “Discover Media” contam com o aplicativo “Volkswagen Media Control” para smartphones e tablets (plataformas Android e IOS). Esse recurso permite, por meio de conexão wifi, a interface do sistema de infotainment com os dispositivos móveis.

Volkswagen Jetta 2019 R-Line

Volkswagen Jetta 2019 R-Line

Dessa forma, é possível, por exemplo, acessar o menu de navegação do sistema de infotainment pelo celular. Assim, ao digitar no celular o endereço, a navegação será iniciada automaticamente pelo sistema de infotainemnt, exibindo o mapa e as indicações tanto na tela do rádio como no celular ou tablet que estiver emparelhado.

Seleção de músicas, sintonia de estações de rádio e ajustes de som também podem ser feitos pelo celular ou pelo tablet, em qualquer lugar do veículo. Ou seja, o(a) motorista pode se concentrar exclusivamente na condução do Jetta e deixar a trilha sonora sob a responsabilidade dos demais ocupantes do veículo, mesmo que eles estejam no banco traseiro.

O Jetta chega ao mercado brasileiro oferecido exclusivamente com o motor 1.4 TSI Total Flex e transmissão automática de seis marchas (com conversor de torque) com função Tiptronic.

O motor 1.4 TSI é produzido pela Volkswagen na Fábrica de São Carlos (SP) e desenvolve potência máxima de 150 cv (etanol ou gasolina) a 5.000 rpm. Seu torque máximo, de 25,5 kgfm, surge a apenas 1.400 rpm e se mantém plano até 3.500 rpm, com gasolina ou etanol.

Com esse conjunto mecânico, o Jetta alia desempenho, conforto e economia de combustível. O sedã Volkswagen acelera de 0 a 100 km/h em 8,9 segundos e tem velocidade máxima de 210 km/h, independentemente do combustível.

Vale ressaltar o sistema Start/Stop de série em todas as versões do modelo. Essa tecnologia desliga o motor durante a marcha lenta quando o pedal do freio é pressionado (por exemplo, quando se espera no sinal vermelho). Quando o pedal do freio é liberado, o motor reinicia sem problemas. Isso se traduz em maior economia de combustível, especialmente no trânsito urbano.

A suspensão dianteira é McPherson com molas helicoidais integradas. Na parte de trás, o sistema é do tipo eixo de torção interdependente com molas helicoidais, oferecendo equilíbrio ideal entre conforto de condução, dirigibilidade e robustez.

Volkswagen Jetta 2019 R-Line

Volkswagen Jetta 2019 R-Line

O conjunto de direção de cremalheira e pinhão com assistência elétrica contribui para a excelente dirigibilidade do Jetta. O sistema é sensível à velocidade, com uma relação de 14,96:1 e 3,01 voltas de batente a batente. Em velocidades maiores, a direção se torna mais firme e direta (aumentando a precisão aos movimentos do volante), enquanto em velocidades de estacionamento, a assistência é aumentada (garantindo menor esforço do motorista). O diâmetro de giro é de 11,2 m.

O Jetta traz freios dianteiros com discos ventilados de 288 milímetros, com discos de 272 milímetros na parte traseira. O sistema possui recurso BSW, de secagem dos discos de freio dianteiros, para ajudar a remover a água e ajuda a otimizar a frenagem em clima úmido.

O sistema de freios do Jetta também traz as tecnologias de distribuição eletrônica da pressão de frenagem (EBD) e de assistência hidráulica à frenagem (HBA). E mais: todas as versões têm freio de estacionamento eletrônico, com acionamento por meio de botão.

Veja também: Os carros mais velozes das últimas 8 décadas

O Jetta é equipado de série com sistemas ISOFIX. Além disso, o indicador de status do cinto de segurança no instrumento combinado informa se o condutor e o passageiro do banco dianteiro estão com os cintos de segurança afivelados. Há também um lembrete sonoro de afivelar os cintos de segurança para os assentos dianteiros. No banco traseiro há cintos de segurança retráteis de três pontos (inclusive para o passageiro central) e três apoios de cabeça para os ocupantes.

O modelo oferece uma série de importantes recursos de segurança, tais como:

BSW (Bremsscheibewischer – Limpeza Automática dos Discos de Freio) – inovador sistema que identifica situações de discos de freio molhados, em condições de chuva. O sistema de freios trabalha para aproximar as pastilhas dos discos de freio dianteiros, em frações de segundo e de forma imperceptível para o motorista, com o objetivo de secar os componentes e garantir o menor espaço de frenagem possível. O BSW atua acima de 70 km/h e com o limpador de para-brisa acionado.

ACC (Controlador adaptativo de distância e velocidade). Esse sistema – mais uma exclusividade do Jetta em seu segmento – usa um sensor de radar integrado à dianteira do carro para manter velocidade selecionada pelo motorista, assim como uma distância pré-definida do veículo à frente, freando ou acelerando em função do tráfego – e é capaz de frear até a imobilidade quando o carro da frente para, mas sob a condição de que o motorista mantenha as mãos no volante e participe da condução, para que possa intervir a qualquer momento.

Após acionado pelo motorista, o ACC do Jetta R-Line 250 TSI também pode arrancar novamente de forma automática. A dinâmica do sistema pode ser modificada individualmente pela seleção de um dos programas de direção do seletor de perfis.

Front Assist (Sistema de monitoramento frontal) com City Emergency Braking. O Front Assist usa um sensor por radar integrado à frente do veículo que monitora constantemente a distância dos veículos adiante. O Front Assist ajuda o motorista em situações críticas pré-condicionando o sistema de freios e alertando o condutor por meio de sinais (visual ou sonoro) – ou, em um segundo estágio, por meio de um breve solavanco. Caso o motorista não freie forte o suficiente, o sistema automaticamente gera força de frenagem para tentar evitar uma colisão.

Se ainda assim o motorista não reagir, o Front Assist freia o carro automaticamente para proporcionar mais tempo para reação. Teoricamente, isso permite que o motorista evite uma colisão iminente ou, pelo menos, reduza a velocidade do impacto. O sistema também auxilia o motorista dando um sinal caso o carro se aproxime demais do veículo à frente.

A função City Emergency Braking é uma extensão do Front Assist. Usando um sensor por radar, ela monitora a área à frente do carro. O sistema funciona abaixo de 30 km/h. Se houver perigo de colisão com um veículo andando ou parado à frente do carro e o motorista não reagir, o sistema de freios é pré-condicionado da mesma forma que com o Front Assist. Se necessário, o City Emergency Braking começa a frear com força para reduzir a severidade do impacto. O City Emergency Braking pode evitar uma colisão frontal iminente no último segundo.

Função de Frenagem de manobra (RBF) – Trata-se de mais uma tecnologia inédita no segmento que é de série no Jetta. Esse recurso de segurança freia o veículo automaticamente ao detectar a aproximação de objetos no campo de atuação dos quatro sensores de estacionamento traseiros. Sempre que o RBF atua nos freios, o motorista é avisado por meio de um alerta sonoro e um aviso no painel de instrumentos.

O sistema RBF atua em velocidades de 1,5 km/h e 10 km/h, com objetivo de diminuir os danos em pequenas colisões. A função de frenagem de manobra pode ser desligada por meio do menu, no sistema de infotainment.

Sistema de Frenagem Automática Pós-Colisão (Automatic Post-Collision Braking System). O Sistema de Frenagem Automática Pós-Colisão aciona automaticamente os freios do veículo quando ele se envolve em uma batida, para reduzir a energia cinética residual. O acionamento do sistema de frenagem pós-colisão se baseia na detecção da colisão inicial pelos sensores dos airbags.

A frenagem do veículo pelo sistema é limitada pela unidade de controle do ESC a uma desaceleração máxima de 0,6 m/s. Esse valor é igual ao nível de desaceleração do City Emergency Braking e permite que o motorista possa assumir o comando do carro mesmo na ocorrência da frenagem automática.

Controle Eletrônico de Estabilidade (ESC). Esse sistema reconhece um estágio inicial de que uma situação de rodagem crítica está para acontecer. Compara os comandos do motorista com as reações do veículo a esse comando. Se necessário, o sistema reduz o torque do motor e freia uma ou várias rodas até atingir a condição de estabilidade.

XDS+ (bloqueio eletrônico do diferencial). Uma função integrada ao controle eletrônico de estabilidade (ESC) para melhorar o comportamento dinâmico do carro. O XDS+ aumenta a agilidade e diminui a necessidade de movimentação do volante por meio de intervenções seletivas nos freios das rodas internas às curvas nos dois eixos e permitindo uma transferência do torque disponível do motor para as rodas externas. Além disso, o XDS+ funciona com quaisquer condições de aderência do piso. Isso resulta em uma dirigibilidade mais precisa, com mais tração e agilidade nas curvas.

HHC (Hill Hold Control) ou controle de assistência de partida em rampa – Em aclives acima de 5%, o sistema mantém o veículo freado por até 2 segundos, após o motorista aliviar o pedal do freio. Os freios são liberados progressivamente durante a aceleração, permitindo a partida do veículo com mais conforto e tranquilidade em rampas.

Detector de fadiga – Esse sistema detecta a perda de concentração do motorista e o alerta por meio de um sinal sonoro durante cinco segundos. Uma mensagem visual também aparece no painel de instrumentos, recomendando uma parada para descanso. Se o motorista não parar dentro dos próximos 15 minutos, o aviso é repetido.

Logo no início de cada viagem, o sistema analisa vários fatores, inclusive o comportamento individual do motorista ao volante. Durante a viagem, o sistema de detecção de fadiga avalia continuamente vários sinais, como o ângulo de esterço do volante. Se os dados do monitoramento indicarem um desvio do comportamento registrado no início da viagem, são acionados os sinais sonoro e visual.

FLA – Front Light Assist (Assistente de luz para farol alto). Sistema opera ativando ou desativando automaticamente o facho alto do farol. O FLA analisa o tráfego à frente do Jetta ou em sentido contrário por meio de uma câmera instalada no para-brisa e automaticamente controla a ativação do farol alto. O sistema opera a partir da velocidade de 60 km/h.

Confira o BlogAuto no: Youtube, FacebookGoogle+, Instagram e Twitter.

Volkswagen Jetta 2019 chega por R$ 109.990

»crosslinked«