SsangYong C200 Concept

O presidente da SsangYong, Suk-Ho Lim, esteve no Brasil nos últimos dias para ratificar a recuperação da marca coreana depois da quase falência em 2009. Socorrida pelo governo sul-coreano, a SsangYong precisou receber US$ 300 milhões e demitir 2 mil funcionários. Segundo Lim, a montadora agora já voltou a produzir 6 mil unidades mensais e planeja aumentar esse volume para 8 mil em 2010. O executivo aproveitou para anunciar também que lançará o crossover C200 no Salão do Automóvel em outubro – antes disso, em Paris, a marca apresentará o modelo mundialmente.

O C200 foi revelado como conceito no Salão de Paris de 2008 e rompe (graças à Deus) com aquele visual estranho visto nos modelos Kyron e Actyon. O modelo é também o primeiro feito com chassi monobloco e significa uma mudança de estratégia na empresa que quer agora participar do segmento de automóveis. Para isso lançará uma inédita linha que inclui um hatch compacto premium com motor 1.6 em 2013. Antes disso, a SsangYong promete colocar no mercado um produto por ano.

Suk-Ho-Lim, diretor executivo da SsangYong

No Brasil, que a marca considera um dos dois mercados mais importantes para ela, juntamente com a, adivinhem, China, a SsangYong terminou 2009 com 1 255 unidades emplacadas, queda de 10% em relação a 2008 quando vendeu 1 404 veículos.