A Ford inaugurou nesta terça-feira (22) na Argentina a nova linha de montagem em Pacheco, onde serão produzidos os motores da nova geração da Ranger. De acordo com a fabricante, a planta hermana recebeu um investimento de US$ 21 milhões para retomar a produção de motores, paralisada desde 1995.

O plano anual da empresa é produzir 44 mil propulsores, além de gerar 140 postos de trabalhos diretos e outros 100 indiretos. Os blocos que equipam a nova Ford Ranger 2012 são os novos Duratec e Duratorq, que têm potência que variam de 150 a 200 cavalos de potência.

Cristina Kirchner, presidente da Argentina, marcou presença no evento

O evento de reinauguração da unidade fabril contou com a presença de Cristina Kirchner, presidente da república argentina e de outras autoridades locais. Além disso, a Ford desenvolve um parque de fornecedores nos terrenos aos redores do Centro Industrial de Pacheco, para aperfeiçoar o fornecimento de autopeças.

Com isso, a Ford deixará de utilizar os motores a diesel produzidos pela MWM assim como deve ocorrer com a  Chevrolet e a nova S10. A informação que a Ford havia optado por usar seus próprios motores na nova Ranger surgiu em março do ano passado.