gasolina formulada

Postos de combustível podem vender gasolina formulada

Desde o final do ano passado, devido a Lei 4.750, de autoria do deputado José Carlos Barbosinha (PSB), os postos de combustível são obrigados a informar ao consumidor se a gasolina comercializada é formulada ou refinada por meio de cartazes. No entanto, você sabe qual a diferença entre a gasolina refinada e a gasolina formulada?

Apesar do nome sugerir, a formulada não é batizada ou adulterada. Trata-se de uma gasolina feita a partir de resíduos de destilação petroquímicos (ou seja, sobras de combustível comum), adicionados de solventes para aumentarem seu rendimento. Por conta disso, a qualidade acaba sendo inferior à gasolina comum, apesar da sua venda ser autorizada pela Agência Nacional de Petróleo (ANP).

De acordo com o órgão, é normal o processo de misturar as diferentes correntes de hidrocarbonetos (resíduos), com o objetivo de enquadrar a qualidade da gasolina nas atuais especificações determinadas pela agência.

Um dos pontos negativos é que o produto formulado é mais fácil de adulterado, pois é feito a partir da mistura de diversos elementos, além de render menos, já que usa substâncias mais leves. Todavia, a gasolina formulada só irá prejudicar o seu veículo se o fabricante usar mais produtos leves do que o recomendado, algo que deve ser fiscalizado pela ANP para que o combustível adquirido seja de boa qualidade.