O Santana e o Astra Sedan tem um sucessor legítimo: o Logan assumiu a imagem de carro ideal para taxistas e quem disse isso foi a própria Renault.

Aliás, foi uma surpresa ver uma montadora dizer com orgulho que seu veículo é admirado para esse tipo de uso. Normalmente, as marcas não gostam de associar um modelo a um segmento comercial com receio de perder consumidores por motivos de falta de status.

Os mais antigos devem se lembrar do famoso VW “Zé do Caixão”, um sedã que foi motivo de piadas numa época em que ter 4 portas era sinônimo de carro feio.

Hoje, no entanto, parece que esse tipo de preocupação passou. Será? O fato é que o Logan realmente nasceu com virtudes para esse tipo de utilização: é espaçoso, tem porta-malas imenso, garantia de 3 anos e um visual sem graça, o que, a princípio, não é um quesito tão importante para um taxista.