Crise de identidade: picape Hilux é utilitário, o suv Hilux SW4, 'automóvel'

Crise de identidade: picape Hilux é utilitário, o suv Hilux SW4, ‘automóvel’

Demorou, mas enfim alguém resolveu corrigir uma distorção que bagunçava as estatísticas de vendas de carros no Brasil. A Anfavea decidiu contar os SUV s como ‘automóveis’ e não ‘comerciais leves’ em seus dados. Nada mais do que justo afinal quase todos os exemplares vendidos hoje são usados com a mesma finalidade de hatches, sedãs e peruas.

Assista o vídeo: Papo de piloto como Chico Serra

A alteração, no entanto, não resolve o dilema entre um veículo de passageiros e um de carga, ainda mais em nosso país onde os carros precisam ser versáteis devido ao preço alto. Quem nunca levou um móvel ou algum objeto volumoso dentro de um popular que levante a mão.

Agora, com a nova classificação, também adotada pela Fenabrave, a associação das concessionárias, os dados ficarão mais claros, mas não exatos. Veja o caso da picape Toyota Hilux. Ela e outras semelhantes permanecem como utilitários, mas quem pode garantir que seus donos a usarão apenas para carga? Uma versão cabine dupla com transmissão automática e todos os equipamentos dificilmente será usado como veículo de uma empresa. Já o suv Toyota Hilux SW4, versão fechada da picape, mudou de lado e agora é um ‘automóvel’ mesmo que uma empresa ou órgão público a use para levar pessoas e material de trabalho.

Veja também: 10 carros mais caros em 2014 nos leilões

A picape Strada talvez resuma melhor essa dualidade: líder entre os utilitários, ela é vendida para todo tipo de público. O correto seria dividir essas vendas para termos um quadro nítido de quantos veículos são vendidos para uso ‘pessoa física’ ou ‘pessoa jurídica’, mas imagine aí a burocracia. É, pensando bem, é melhor deixar como está.

Confira a página oficial do BlogAuto no Facebook e no Google+.

SUV vira automóvel, mas picape continua como utilitário

»crosslinked«