Porsche Panamera 2017

Porsche Panamera 2017

O Porsche Panamera 2017 foi desenvolvido para condutores de veículos esportivos que apreciam quatro portas e quatro lugares. É um veículo esportivo e uma sedã de luxo num só – Gran Turismo repensado, reajustado. A segunda geração do Panamera é um ícone de performance na classe de luxo. Para tal, a Porsche continuou a desenvolver o conceito Panamera de forma coerente, com um novo modelo de quatro portas concebido e redesenhado até ao mais ínfimo pormenor. Os motores e a transmissão foram construídos a partir do zero, o chassis foi aperfeiçoado. Adicionalmente, o novo Panamera expande novamente os limites entre um veículo esportivo requintado e um veículo confortável
para viagens longas, com destaques tecnológicos como o eixo direcional traseiro, o sistema electromecânico de compensação das oscilações da carroceria e a suspensão pneumática de três câmaras.

Para tornar o Porsche Panamera 2017 ainda mais eficiente, todos os motores da segunda geração foram desenvolvidos do zero. Os agregados são agora mais potentes e, ao mesmo tempo, registam valores de consumo e emissões substancialmente melhorados. Estão disponíveis dois novos motores biturbo com sistema de injeção direta. Todos os modelos estão equipados com um sistema de tração integral permanente, totalmente variável (Porsche Traction Management / PTM) e a nova transmissão Porsche Doppelkupplung (PDK) de oito velocidades. Um V8 a gasolina com 4,0 litros de cilindrada e 550 cv de potência propulsiona o Panamera Turbo; o Panamera 4S é movido por um V6 a gasolina com 2,9 litros de cilindrada e 440 CV.

O Porsche Panamera 2017 conseguiu registrar, com 7:38 minutos, um novo recorde para veículos de quatro portas na lendária Nordschleife do circuito Nürburgring. Garantido pelo conceito de eixos perfeitamente afinado, pela suspensão pneumática adaptativa com nova tecnologia de três câmaras, incluindo regulação electrônica do amortecimento (Porsche Active Suspension Management, PASM), o Porsche Dynamic Chassis Control Sport (PDCC Sport) aperfeiçoado, incluindo Porsche Torque Vectoring Plus (PTV Plus), bem como uma nova direção electromecânica. O regulador integrado da suspensão Porsche 4D Chassis Control analisa o estado atual do veículo em tempo real e proporciona uma utilização otimizada e coordenada de todos os sistemas em prol do comportamento de condução. Com o eixo direcional traseiro igualmente novo, inspirado no 918 Spyder e 911 Turbo, a Porsche traz ainda
a dinâmica da direção e o handling dos desportivos para a classe dos Gran Turismo. Para corresponder às prestações aumentadas, é utilizado um sistema de travagem mais potente.

Porsche Panamera 2017

Porsche Panamera 2017

O interior típico da Porsche foi reinterpretado de uma forma nova para o Porsche Panamera 2017.
Áreas com painéis pretos e telas interativas combinam a visual claro e a interface intuitiva dos smartphones e tablets com o controle prático de um automóvel. Os clássicos botões físicos e os convencionais instrumentos foram reduzidos significativamente. Em sua vez, dominam os painéis touch e as telas configuráveis individualmente do novo Porsche Advanced Cockpit. Com grandes vantagens para o condutor, o passageiro dianteiro e os ocupantes dos lugares traseiros: apesar de uma oferta substancialmente ampliada dos sistemas de comunicação, conforto e assistência, a utilização e operação das diferentes funções tornou-se mais lógica e intuitiva. O Porsche Advanced Cockpit transfere os elementos com provas dadas do mundo analógico para o presente digital da mobilidade.

O Porsche Panamera 2017 está equipado com um grande número de sistemas de assistência de série ou opcionais, que tornam a vida a bordo mais confortável e segura. Dos novos sistemas mais importantes faz parte um assistente de visão noturna. Este recorre a uma câmara termográfica, que detecta pessoas e animais de maior porte e os apresenta, como advertência, assinalados a cores no cockpit. Se o veículo estiver equipado com faróis principais Matrix LED com 84 pontos de imagem, as pessoas também são brevemente iluminadas bem à frente do campo de visão, caso se encontrem no corredor de condução calculado, para que o condutor possa reagir antecipadamente. Particularmente previdente é o novo Porsche InnoDrive, incluindo sistema de controle da velocidade de cruzeiro: com base nos dados de navegação tridimensionais de elevada resolução, são calculados e ativados os valores de aceleração e desaceleração ideais, bem como as definições das mudanças de caixa e do modo “velejar”, para os próximos três quilômetros. O co-piloto electrônico toma automaticamente em consideração as curvas, inclinações e velocidades permitidas. Outros veículos e limites de velocidade
atuais são detectados pelos sensores de radar e vídeo e considerados nos algoritmos de regulação.

O lançamento da segunda geração motivou também o apuramento do caráter do Porsche Panamera
2017 na parte exterior. Registra 5.049 mm (+34) de comprimento, 1.937 mm (+6) de largura e 1.423 mm (+5) de altura. Quatro pessoas viajam de forma descontraída; além do mais, os lugares traseiros oferecem espaço suficiente para uma utilização como sedã com motorista. Ao mesmo tempo, o Porsche Panamera é o modelo da classe de luxo mais versátil e mais prático no dia a dia com os seus encostos
dos bancos traseiros rebatíveis nas proporções 40:20:40 em conjugação com o opcional saco
porta-esquis e um porta-malas com um volume de 495 a 1.304 litros.

Porsche Panamera 2017

Porsche Panamera 2017

Apesar de um ligeiro crescimento em altura e melhor habitabilidade a bordo, o modelo de quatro portas aparenta ser substancialmente mais plano e mais comprido. A linha do teto rebaixada 20 milímetros por cima dos lugares traseiros – sem prejudicar a boa altura interior até ao teto – resulta num visual geral totalmente diferente. A distância entre eixos aumentou 30 mm para 2.950 mm, contribuindo também para o visual mais comprido. As rodas dianteiras avançaram mais e encurtaram a projeção dianteira, beneficiando a medida de prestígio, ou seja, a distância entre o pilar A e o eixo dianteiro. A projeção traseira ficou mais longa e musculosa.

A largura do Porsche Panamera 2017 cresceu em 6 mm, mas visualmente parece ter aumentado vários centímetros. Um efeito criado, entre outras coisas, pela entrada de ar em forma de A, projetada
para fora, na seção dianteira totalmente redesenhada. Ao mesmo tempo, um estribo horizontal na grade do radiador. O capô em forma de seta chega mais abaixo e fica mais projetado. Isto deve-se aos contornos mais marcantes, cujas linhas avançam até ao pára-choques. Em termos conceptuais, foi possível realizar a nova seção dianteira graças aos novos motores mais compactos. À esquerda e direita do capô, os para-lamas mais pronunciados com linhas precisas, uma das características de design típicas da Porsche. O visual exclusivo é criado, além disso, pelo grafismo dos faróis LED, disponíveis em três versões, com luzes LED de circulação diurna de quatro pontos.

As novas superfícies laterais refletem, com as suas linhas dinâmicas do teto, mais do que nunca a silhueta de um esportivo. O grafismo dos vidros laterais é outro dos elementos redesenhados; uma superfície contínua que, com as suas linhas na seção traseira, procura deliberadamente a proximidade estilística com o Porsche 911. As portas e os para-lamas são marcados pela tridimensionalidade; formas convexas e côncavas usam a luz incidente para criar uma tensão musculosa nas superfícies. Parte integrante do design nesta área são as saídas de ar atrás das rodas dianteiras. Um visual imponente têm também os contornos das caixas de rodas: debaixo delas há espaço para as diversas rodas de liga leve, com diâmetros de 19 polegadas, de série no Panamera 4S, de 20 polegadas no Panamera Turbo ou opcionalmente até de 21 polegadas.

O spoiler traseiro extensível, agora disponível na cor da carroçaria, está integrado, de forma perfeita e elegante, na tampa do porta-malas com abertura elétrica de série. No caso do Panamera Turbo, o spoiler abre para os lados durante a extensão, criando uma superfície ainda maior. Na parte inferior, a traseira é concluída por um difusor no qual estão integradas, à esquerda e à direita, as ponteiras duplas em aço inoxidável do sistema de escape. O Panamera 4S podem ser identificados pelas ponteiras de escape circulares, enquanto o Panamera Turbo possui ponteiras trapezoidais.

A plataforma é composta pelos três módulos: seção dianteira, parte central do piso e seção traseira. No Porsche Panamera 2017, estes módulos são fabricados de acordo com o chamado método de construção de peso reduzido multimaterial. Trata-se de uma mistura inovadora dos diferentes materiais: diferentes ligas de aço, alumínio e matérias plásticas. A seção dianteira do Panamera é feita de alumínio. Um novo método de produção é utilizado também para a travessa da parede corta-fogo, que é de importância vital para as propriedades de impacto. Este tubo ultra resistente é feito de aço de liga de boro no novo Panamera. Apesar de já existirem tubos de aço de liga de boro, nunca foram concebidos antes, na indústria automóvel, tubos com a complexidade apresentada na travessa da parede corta-fogo
do Panamera. Além do mais, graças à utilização de aços altamente resistentes e estampados a quente, toda a parede corta-fogo e o habitáculo oferecem uma proteção ideal.

À esquerda do conta-giros encontra-se o velocímetro virtual, em cuja parte central são apresentadas as informações dos sistemas de assistência. Consequentemente, o novo instrumento combinado chama-se “Speed & Assist”. Como é habitual na Porsche, a velocidade a que o veículo se desloca é apresentada também digitalmente no conta-giros analógico. À direita encontra-se a indicação “Car & Info”. Aqui podem ser efetuados e consultados os ajustes do veículo ou visualizadas as informações do computador de bordo. Dois instrumentos circulares mais pequenos ao lado das indicações “Speed & Assist” e “Car & Info” podem ser configurados livremente pelo condutor num quadro definido. Tudo isto é operado
intuitivamente através das teclas no volante multifunções.

O painel de instrumentos entre o condutor e o passageiro dianteiro é dominado pela tela touch de 12,3 polegadas do Porsche Communication Management (PCM) da última geração. Uma parte da tela inicial pode ser personalizada mediante janelas tipo mosaicos. A operação é marcada pelo novo comando multitouch. Tal como num smartphone ou tablet, por exemplo, os mapas de navegação podem ser rodados com dois dedos em qualquer direção. Além disso, a tela reconhece caracteres manuscritos, sendo possível escrever os destinos de navegação simplesmente na tela.

Os menus estão organizados de uma forma intuitiva. Assim que uma mão se aproxima do PCM, abre-se à esquerda na tela de 12,3 polegadas, graças aos sensores de aproximação, uma barra de submenus a disponibilizar outras funções de contexto. Se um nível de menu tiver várias páginas, é possível “folhear” o menu passando de página em página como no smartphone. No lado direito do ecrã é possível abrir mosaicos – os chamados widgets – e personalizá-los num layout predefinido. Os widgets podem apresentar, por exemplo, as informações de navegação, a lista de reprodução atual ou a climatização. Os widgets complementam o menu principal do PCM com indicações configuráveis individualmente. Opcionalmente, estão disponíveis as seguintes funcionalidades para o PCM: carregador de CD/DVD, sintonizador de TV, rádio digital, dois sistemas de som da Bose e da Burmester, bem como um novo sistema de entretenimento nos lugares traseiros.

O Porsche Connect Plus está integrado, de série, no conjunto de funções do PCM. Esta interface para o mundo online inclui, entre outras coisas, o Apple CarPlay e a aplicação Porsche Car Connect. As funções comandáveis a partir do smartphone e Apple Watch abrangem os Safety Services (assistência em viagem e chamada de emergência automática), os Security Services (localização do veículo no caso de roubo e comunicação a uma central de alarmes), bem como os Remote & E-Mobility Services (Carfinder, consulta de informações, comando de funções). Também está integrado um módulo de telefone LTE com leitor de cartão SIM, acesso à Internet sem fios (hotspot WLAN), informações de trânsito em tempo real, bem como o Google Earth e o Google Street View.

Outro nível da interação é alcançado com a Porsche Connect App (PCM Connect). O PCM Connect permite procurar, antes de iniciar a viagem, um destino de navegação com o smartphone ou o Google, guardá-lo como destino e transferi-lo mais tarde para o PCM. Outra novidade: as entradas de calendário e os contatos guardados com os endereços podem ser visualizados, geridos e integrados na navegação assistida através do PCM. Outra estreia: as fotos do smartphone com dados de GPS associados também podem ser assumidos alternativamente como destinos de navegação. Graças ao PCM Connect, o novo Panamera tem também acesso a uma seleção praticamente ilimitada de estações de rádio na Internet e títulos de música online. As músicas podem ser reproduzidas através de serviços como o Napster e o radio.net. Tal como na aplicação Porsche App Connect, inúmeras funções do PCM Connect podem ser comandadas a partir do Apple Watch.

O sistema Hi-Fi de série, com dez alto-falantes e 150 watts de potência, proporciona um som ideal a bordo dos modelos 4S. O Panamera Turbo conta, de série, com um sistema de som da Bose, que também está disponível para o Panamera 4S, opcional. Os dados-chave do sistema da Bose: 14 alto-falantes incluindo subwoofer passivo, 14 canais de amplificador e uma potência total de 710 watts. Como terceiro sistema, a Porsche oferece o sistema de som 3D Highend Surround da Burmester com 1.455 watts de potência, 20 alto-falantes acionados diretamente e um subwoofer activo. Duas ligações USB adicionais garantem a alimentação ideal dos smartphones e tablets a bordo do Panamera, quando utilizar as suas listas de reprodução, por longos períodos, como fonte multimídia nos sistemas de som.

Os faróis Matrix LED com Porsche Dynamik Light System Plus (PDLS Plus) – um sistema com que a Porsche transferiu o potencial máximo da tecnologia de iluminação atual para o Porsche Panamera 2017. Um farol principal Matrix LED de cada lado do veículo inclui 109 LED para todas as funções de iluminação. Só o módulo Matrix LED inclui 84 LED comandados individualmente, que, através de lentes e refletores, podem adaptar o alcance dos médios e desempenhar a função de máximos adaptativos. Este sistema de iluminação está ligado a uma câmera no pára-brisas. Esta detecta veículos que circulam à frente e no sentido contrário, comandando a distribuição dos máximos de forma tão inteligente. O complexo módulo do farol não só recorre à câmera, como também considera os dados de navegação e os estados do veículo, de forma altamente variável e isoladamente, para comandar os 84 díodos. Este comando inteligente de distribuição das luzes permite integrar outras funções de conforto e de segurança. Os faróis Matrix LED têm ainda uma nova função para o trânsito contrário: não só reduzem segmentos da iluminação do trânsito que circula no sentido contrário, como reforçam, com uma função boost, a iluminação da própria faixa de rodagem. Deste modo, o olhar do condutor é orientado, com benefícios para o conforto e a segurança.

O Panamera Turbo conta com o V8 a gasolina mais potente da nova geração. O seu motor de 4,0 litros de cilindrada desenvolve, entre as 5750 e as 6000 rpm, uma potência máxima 550 CV. Ligeiramente acima das 3.000 rpm, o motor já excede o limite dos 340 PS. O torque máximo de 78,6 kgfm é disponibilizado entre as 1.960 e os 4.500 rpm. O motor de oito cilindros catapulta o Panamera Turbo em 3,8 segundos dos 0 aos 100 km/h. Com o pacote Sport Chrono, bastam apenas 3,6 segundos; após 13,0 segundos, o Gran Turismo já se desloca a 200 km/h; com o pacote Sport Chrono, este valor desce para 12,7 segundos. A velocidade máxima alcançada é de 306 km/h. Valores impressionantes, que demonstram que o motor não tem quaisquer dificuldades em fazer avançar o Panamera com uma relação peso/potência de apenas 3,6 kg/CV. Às excelentes prestações contrapõe-se, em comparação com o precursor, um consumo médio reduzido em até 1,1 l/100 km de 9,4 – 9,3 l/100 km (novo ciclo de condução europeu normalizado); as respectivas emissões de CO2 são na ordem dos 214 – 212 g/km.

O propulsor do Panamera Turbo é o primeiro motor da Porsche equipado com um novo sistema de gestão dos cilindros adaptativo. Em regime de carga parcial, o sistema transforma o motor de oito cilindros temporariamente e de forma imperceptível num motor de quatro cilindros. O resultado é um consumo reduzido em até 30 %. A desativação e reativação dos cilindros é comandada pelo VarioCam Plus. No caso do novo V8, o comando das válvulas dos cilindros dois, três, cinco e oito são desativados ou reativados conforme necessário. As válvulas de admissão e de escape estão totalmente desativadas no
modo de quatro cilindros. A desativação de cilindros é ativada numa gama de rotações de
950 a 3.500 rpm.

Os novos motores de oito cilindros têm uma construção mais compacta e são até 9,5 kg mais leves do que os seus antecessores. A Porsche conseguiu reduzir o peso através das seguintes medidas construtivas: o bloco do motor em alumínio pesa apenas 39,1 kg, o que corresponde a uma redução de 6,7 kg, face ao motor de 4,8 litros antigo. Cada componente foi analisado e, sempre que possível, reduziu-se o seu peso. Um efeito igualmente positivo no espaço de construção e no peso tiveram o Central Turbo Layout e a redução da cilindrada em 0,8 litros. Os progressos alcançados são mais notórios considerando que a potência específica máxima do novo V8 de 4,0 litros é substancialmente maior do que a do motor de 4,8 litros. Deste modo, o novo motor do Panamera Turbo produz uma potência específica de 137,5 CV/l; o modelo anterior chegava aos 108,3 CV/l.

O pacote Sport Chrono opcional está perfeitamente adaptado à utilização nos circuitos fechados e inclui Launch Control, interruptor Mode com botão Sport Response no volante multifunções. O interruptor de modos, utilizado pela primeira vez no Porsche 918 Spyder, permite, através de um interruptor rotativo posicionado ergonomicamente no volante, o acesso direto aos quatro modos de condução (Normal, Sport, Sport Plus e Individual). Ideal para o circuito fechado é o modo Sport Plus. O conjunto propulsor é pré-configurado com vista ao melhor comportamento de resposta possível e à aceleração máxima. Além do mais, os componentes ativos do chassis, tais como a suspensão pneumática de três câmaras, o Porsche Active Suspension Management (PASM), o PDCC Sport, o Porsche Torque Vectoring Plus e o eixo direcional traseiro, mudam para um modo mais esportivo com vista a um desempenho máximo.

No centro do interruptor de modos encontra-se o botão Sport Response. Apertando este botão, é disponibilizado, por 20 segundos, o potencial máximo de potência do Porsche Panamera 2017. O comportamento de resposta do motor passa a ser especialmente direto e espontâneo; a transmissão PDK comuta para um campo característico ainda mais dinâmico do que no modo Sport Plus e comuta diretamente para um regime entre 3000 a 6000 rpm (exceto de o botão for acionada em plena carga). As passagens de caixa são bastante atrasadas.

Também o motor de seis cilindros a gasolina do Panamera 4S foi desenvolvido do zero. Trata-se de um motor em V com um ângulo de cilindros de 90 graus e uma cilindrada de 2.894 cm3. Tal como em cada substituição de modelo da marca, a Porsche conseguiu aumentar a potência também no novo motor de seis cilindros, ao mesmo tampo que reduziu o consumo e as emissões. Deste modo, o Panamera 4S desenvolve mais 20 CV do que o antecessor, consumindo menos 11% de combustível. Mais especificamente, o motor V6 biturbo do Panamera 4S disponibiliza uma potência máxima de 440 CV a 5.650 rpm. Isto corresponde a uma potência específica de 152 CV/l (modelo anterior: 140 CV/l). Numa ampla faixa de rotações das 1.750 às 5.500 rpm, o motor de seis cilindros desenvolve uma potência constante de 56,1 kgfm. Após 4,4 segundos (4,2 segundos com o pacote Sport Chrono) o Panamera
4S ultrapassa a barreira dos 100 km/h. O Porsche atinge os 200 km/h após 16,2 segundos
(pacote Sport Chrono: 15,9 segundos). Com uma velocidade máxima de 289 km/h, também este Panamera se aproxima da marca dos 300 km/h. O consumo combinado em NEDC situa-se nos 8,2 – 8,1 l/100 km (186 – 184 g/km CO2). Em comparação com o Panamera 4S da primeira geração, isto são até menos 1,0 l/100 km.

O Porsche Panamera 2017 da segunda geração é o primeiro modelo da marca com uma transmissão de dupla embreagem com oito em vez de sete velocidades. De forma geral, a transmissão PDK de oito velocidades permite um melhor escalonamento das relações e – mantendo o melhor conforto e a máxima agilidade – reduzir ainda mais o consumo de combustível, visto que a sétima e a oitava velocidade foram concebidas como overdrive para reduzir as rotações. Todos os modelos Panamera alcançam a sua velocidade máxima na sexta velocidade. Tal como todas as transmissões de dupla embreagem, também a nova PDK engrena as velocidades sem interrupção da força de tração, visto que a
próxima velocidade praticamente já está em espera de ser ativada em frações de segundo. As características de engrenagem desportivas e altamente confortáveis do PDK são o par ideal para um Gran Turismo dinâmico como o Porsche Panamera.

O Panamera 4S e Turbo colocam a sua potência na estrada através do Porsche Traction Management (PTM) – um sistema de tração integral ativa. Adicionalmente, os sensores do PTM monitorizam permanentemente as velocidades de rotação das rodas, a aceleração longitudinal e transversal do Panamera e o ângulo de direção. O PTM aperfeiçoa o desempenho tanto em piso seco, como em piso molhado ou neve.

Para o Porsche Panamera 2017 é oferecido, pela primeira vez, o novo eixo direcional traseiro como opção. A baixas velocidades até aproximadamente 50 km/h, as rodas traseiras viram, em função da velocidade do veículo, no sentido contrário ao das rodas dianteiras, até um ângulo de direção de 2,8 graus. Fala-se de uma redução virtual da instância entre eixos. As vantagens: um comportamento mais dinâmico de entrada em curva, bem como manobras e entradas e saídas de estacionamento significativamente mais fáceis em espaços apertados. A velocidades superiores a cerca de 50 km/h, por sua vez, as rodas traseiras viram no mesmo sentido do eixo dianteiro, em função da velocidade. A consequência: uma redução virtual da distância entre eixos e, logo, uma estabilidade de condução aumentada, por exemplo, nas mudanças de faixa na estrada.

O Porsche Active Suspension Management (PASM) é uma regulação eletrônica do amortecimento. O sistema reage ao estado da faixa de rodagem e ao estilo de condução, regulando
continuamente o amortecimento de cada roda de acordo com essa informação. Um novo amortecedor mais leve melhora, no PASM do Panamera atual, o comportamento de resposta e a ponte entre conforto e carácter desportivo. De forma geral, estão disponíveis três modos de condução à escolha: “Normal”, “Sport” ou “Sport Plus”.

O novo Porsche Dynamic Chassis Control Sport (PDCC Sport) optimiza a dinâmica de condução no Panamera, graças à integração de estabilizadores eletromecânicos. O sistema regula de forma claramente mais rápida do que sistemas com atuadores hidráulicos e endurece os estabilizadores para prevenir os movimentos de oscilação da carroçaria. No Panamera, este sistema ativo de estabilização das oscilações da carroçaria estabelece uma ligação com os esportivos do calibre do 911.

A Porsche combina o PDCC Sport no Panamera com o Porsche Torque Vectoring Plus (PTV Plus). O bloqueio eletrônico do diferencial do eixo traseiro assegura uma distribuição variável do torque de tração entre as rodas traseiras enquanto travagens criteriosas nas rodas criam um torque de direção adicional no eixo traseiro. Resultado: um comportamento de entrada em curva ainda mais ágil. Além do mais, o PTV Plus proporciona um aumento notório de tração nas acelerações à saída das curvas, graças ao bloqueio do diferencial. A combinação de ambas as tecnologias – PDCC Sport e PTV Plus – coloca o Panamera, em termos dinâmicos, numa classe à parte entre os grandes sedãs.

As doze cores exteriores propostas para o Panamera são compostas pelas duas pinturas de
série Preto e Branco, as duas cores especiais Vermelho Carmim e Prata metalizado GT, bem
como mais oito tonalidades metalizadas: Branco Carrara, Preto Profundo, Cinzento Vulcão,
Prata Ródio, Azul Safira, Azul Noite, Cinza Ágata e Mogno. Estas doze pinturas enfrentam dez
conjuntos diferentes de cores interiores e de bancos. Trata-se de cinco cores simples Preto,
Cinza Ágata, Bege Luxor, Marsala e Castanho Sela, tal como cinco equipamentos bi colores.

Galeria Porsche Panamera 2017

 

 

Confira o BlogAuto no: Youtube, FacebookGoogle+, Instagram e Twitter.

Avaliação: Porsche Panamera 2017, sedã, mas muito esportivo