JAC T5

JAC T5

Apresentado há quase dois anos no Salão do Automóvel de São Paulo, o JAC T5 já faz parte da linha de modelos da montadora chinesa no mercado brasileiro. Trata-se de um crossover de porte compacto que compete diretamente com modelos como Ford EcoSport e Renault Duster, além de incomodar alguns hatches travestidos de aventureiros, como Volkswagen CrossFox e Renault Sandero Stepway.

O novo JAC T5, que inclusive é o segundo jipinho da empresa lançado por aqui (o primeiro foi o T6, modelo maior e mais caro), traz um visual mais agressivo. Na dianteira, há grade em formato trapezoidal e com aletas cromadas espessas, além de capô em forma de cunha, para-choque envolvente e faróis espichados com luzes diurnas em LED. Já nas laterais, o carro apresenta vincos marcantes, linha de cintura elevada e rodas de 16 polegadas.  Por fim, a traseira do carro tem formato imponente, graças a tampa com formato mais abaulado e as lanternas em posição superior.

JAC T5

JAC T5

No interior, o destaque vai para o painel, com detalhes de acabamento em alumínio, além de quatro de instrumentos com dois grandes mostradores hexagonais. Há ainda volante multifuncional e ar-condicionado automático e digital. Nos equipamentos, o T5 dispõe também, como opcional, do sistema multimídia com mirror link para espelhamento da tela de smartphones e tela sensível ao toque de oito polegadas, além de conexão HDMI, Bluetooth, entradas USB e SD Card e leitor de MP3.

A versão de entrada do JAC T5 é a Pack 1, que custa R$ 59.990 e inclui airbags frontais, freios ABS, alarme antifurto, ar-condicionado automático e digital, trio elétrico, monitoramento da pressão dos pneus, Isofix, sensor de estacionamento, computador de bordo, faróis com regulagem elétrica de altura e acendimento automático, banco traseiro bipartido, banco do motorista com ajuste de altura, cinto de três pontos e encosto de cabeça para todos os ocupantes, entre outros.

JAC T5

JAC T5

Já o intermediário Pack 2, por R$ 64.990, agrega rodas de liga-leve de 16 polegadas, faróis de neblina dianteiros, lanternas de neblina, rack de teto, controle eletrônico de estabilidade e assistente de partida em rampas.

Por fim, o Pack 3, por R$ 69.990, agrega câmera de ré, bancos revestidos em couro e kit multimídia com tela de oito polegadas e mirror link.

O motor do carro é o 1.5 litro 16V VVT JetFlex, que entrega 125 cv com gasolina e 127 cv com etanol, a 6.000 rpm, e torque de 15,5 kgfm e 16 kgfm, respectivamente, a 4.000 rpm, com câmbio manual de seis velocidades. De acordo com a JAC, o novo T5 acelera de 0 a 100 km/h em menos de 11 segundos e tem velocidade máxima de 194 km/h.  O consumo é de 6,8 km/l na cidade e 9,6 km/l na estrada com etanol e 8,1 km/l e 12,2 km/l com gasolina.

O JAC T5 revelou-se uma grata surpresa ao dirigir. A posição do motorista é bastante confortável e natural – embora falte o ajuste de profundidade do volante. A direção elétrica é bem balanceada e, se não tem respostas rápidas, é precisa.

O câmbio de seis marchas, de engates menos secos que os primeiros modelos da JAC, tem relações um tanto longas para tornar o T5 econômico e isso acaba se mostrando um dilema no SUV. Se numa tocada mais traquila, o modelo faz bem sua parte, com um rodar silencioso, quando buscamos um pouco mais de disposição o motor 1.5 de apenas 127 cv não consegue entregar muita força.

Em que pese isso, o T5 é um bom SUV para uso na cidade, espaçoso, atraente e agradável ao volante.
Ricardo Meier