Compactos – Motorização

Eis o ponto mais importante e o foco desta matéria. Todos os carros comparados trazem sob o capô um motor de três cilindros, sendo que o HB20 e o Picanto compartilham o mesmo modelo, assim como os três da Volkswagen. O compacto mais potente é o Ford Ka, que entrega até 85 cavalos de potência, enquanto o mais fraco é o Nissan March com seus 77 cv. O Peugeot 208 é o único deste comparativo que oferece um motor 1.2 litro.

No caso do HB20 e do Picanto, o propulsor é um 1.0 litro Kappa 12V DOHC CVVT, com bloco e cabeçote em alumínio, além de comando variável na admissão. Este motor desenvolve 75 cv com gasolina e 80 cv com etanol a 6.200 rpm, com torque de 9,6 kgfm e 10 kgfm, respectivamente, a 4.500 rpm, e está associado a um câmbio manual de cinco marchas (ou automático de quatro velocidades no caso do Kia).

Quer parcelar os débitos do seu carro? Faça tudo online: licenciamento, IPVA e multas sem todo o processo burocrático. Saiba mais, clicando aqui.

O Picanto, segundo os testes do Inmetro, tem consumo de 8,2 km/l na cidade e 9,8 km/l na estrada com etanol e 12 km/l e 14,4 km/l, respectivamente, com gasolina, com nota “C” entre os carros da categoria e “B” na comparação geral. Já o HB20 registrou consumo de 8,3 km/l e 9,8 km/l com etanol e 11,8 km/l e 14 km/l com gasolina, com notas “A” e “B”.

No desempenho, o Picanto vai de 0 a 100 km/h em 15,1 segundos e atinge velocidade máxima de 154 km/h. O HB20, por sua vez, alcança os 100 km/h em 14,6 s e tem máxima de 161 km/h. Números com etanol e dados divulgados pelos fabricantes.

O Peugeot 208 é o único deste comparativo que oferece um motor 1.2 litro PureTech, apesar de se enquadrar na concepção dos três cilindros. Ele rende 84 cv com gasolina e 90 cv com etanol, a 5.750 rpm, e torque de 12,1 e 13 kgfm, a 2.750 rpm, acoplado a um câmbio manual de cinco marchas.

A unidade tem quatro válvulas por cilindro, duplo comando variável de válvulas, correia em óleo, bomba de óleo variável (para reduzir o atrito), sistema de arrefecimento dividido entre bloco e cabeçote (split cooling) e coletor de escapamento integrado no cabeçote. Além disso, dispensa o tanquinho de gasolina para partidas a frio com etanol no tanque.

O 208 1.2 acelera de 0 a 100 km/h em 12,8 segundos e tem máxima de 177 km/l. O consumo? 10,9 km/l na cidade e 11,7 km/l na estrada com etanol e 15 e 17 km/l com gasolina, com notas “A” e “A” no Inmetro. Trata-se do carro mais econômico produzido no Brasil.

O motor do Ford Ka é um 1.0 litro TiVCT 12V com bloco e cabeçote em alumínio, duplo comando de válvulas no cabeçote (DOHC), comando de variação no comando de válvulas para admissão e escape e sistema Easy Start, que dispensa o uso de tanquinho de gasolina para partidas a frio com etanol. Desenvolve 80 cv na gasolina e 85 cv no etanol, a 6.500 rpm, e torque de 10,2 kgfm e 10,7 kgfm, respectivamente, a 4.500 rpm, acoplado a uma transmissão manual de cinco marchas.

O Ka vai de 0 a 100 km/h em 14,9 s e tem velocidade máxima de 159 km/h. Segundo o Inmetro, o consumo do carro é de 8,9 km/l na cidade e 10,4 km/l na estrada com etanol e 13 km/l e 15,1 km/l com gasolina, com notas “A” e “A”.

Já no trio da VW, o motor 1.0 litro 12V de três cilindros consegue gerar 82 cv com etanol e 75 cv com gasolina, a 6.250 rpm, e torque de 10,4 kgfm e 9,7 kgfm, respectivamente, de 3.000 a 3.800 rpm. Este aparato tem bloco de alumínio, comando de válvulas variável na admissão, coletor integrado ao cabeçote e tecnologia “E-Flex” de aquecimento do etanol, que dispensa o tanquinho de gasolina. Ligado a ele está uma caixa manual de cinco relações – no caso do up!, há a opção do câmbio automatizado i-Motion.

O up! vai de 0 a 100 km/h em 12,4 segundos e tem máxima de 164 km/h, enquanto o Gol cumpre a mesma prova em 12,3 segundos e alcança 170 km/h e o Fox, 14,2 s e 163 km/h. Em relação ao consumo, o up! faz 9,2 km/l na cidade e 10,2 km/l na estrada com etanol e 13,5 km/l e 14,6 km/l com gasolina, com notas “A” e “A” no Inmetro. Já o Gol faz 8,8 km/l e 10,3 km/l com etanol e 12,9 km/l e 14,5 km/l com gasolina, com notas “A” e “B”. Por fim, o Fox tem consumo de 8,6 km/l e 9,3 km/l com etanol e 12,2 km/l e 13,4 km/l com gasolina, com notas “A” e “B”.

Por fim, o Nissan March é dotado de um propulsor 1.0 litro 12V, com cabeçote bloco de alumínio, comando de admissão variável e sistema Flex Start que dispensa o tanquinho para partidas a frio. Este motor rende 77 cv no etanol e 74 cv na gasolina, a 6.200 rpm, e torque de 10 kgfm em ambos os casos, a 4.000 rpm, e está associado a um câmbio manual de cinco marchas.

Segundo dados da Nissan, o March 1.0 consegue ir de 0 a 100 km/h em 15 segundos e alcançar velocidade máxima de 167 km/l. O consumo, segundo dados do Inmetro, é de 8,8 km/l na cidade e 12,9 km/l na estrada com etanol e 10,3 km/l e 15,1 km/l com gasolina, com notas “A” e “A”.

Compactos – Garantia e revisões

Quando o assunto é garantia, os coreanos HB20 e Picanto saem na frente. Ambos os modelos oferecem cinco anos de garantia sem limite de quilometragem ou até 100 mil km no caso do Picanto. A respeito das revisões, o Hyundai tem preços tabelados e deve realizar revisões a cada 10 mil quilômetros rodados até 100.000 km, com preços entre R$ 186 e R$ 797. Já o Kia, por sua vez, não dispõe da tabela de preços no site da marca.

No caso do Ford Ka, a garantia é de três anos, sem limite de quilometragem. O modelo tem revisões de 12 meses ou 10.000 km, 24 meses ou 20.000 km e 36 meses ou 30.000 km, com preços entre R$ 268 e R$ 428.

O Peugeot 208, por sua vez, oferece três anos de garantia, sem limite de quilometragem. As revisões devem ser realizadas a cada 10 mil km (totalizando seis revisões), com preços entre R$ 384 e R$ 674.

Veja também: Os melhores SUVs do Brasil com preço até R$ 80 mil

Nos três modelos da Volkswagen, são três anos de garantia, sem limite de quilometragem. As revisões são realizadas a cada 10.000 km ou 6 meses, totalizando seis revisões. No up!, os preços variam de R$ 260 a R$ 553,99, no Gol de R$ 260 a R$ 562,86 e no Fox, de R$ 260 a R$ 560,38.

Já o Nissan March dá três anos de garantia, sem limite de quilometragem. As revisões são realizadas a cada 10.000 km ou 12 meses, com preços entre R$ 219 e R$ 489.

Continue vem na próxima página, ou clique aqui.