Renault Captur 2018 X-Tronic CVT

Renault Captur 2018 X-Tronic CVT

Quando o Renault Captur chegou recentemente ficou devendo uma versão, a 1.6 com transmissão automática, bem isso agora foi resolvido, e podemos dizer é a melhor do modelo. O Renault Captur 2018 X-Tronic CVT chega com preços de R$ 84.900 na versão Zen e R$ 88.400 na versão Intense.

Inscreva-se no Canal do BlogAuto no YouTube, vídeos novos todo dia.

Esta versão do Renault Captur 2018 é um dos modelos que mais utiliza os recursos da Aliança Renault-Nissan, a plataforma é baseada no Duster, que veio da divisão romena, a Dacia, já o visual é do Captur da Renault francesa, e a transmissão veio do Nissan Kicks, e podemos dizer que o resultado ficou muito bom.

A transmissão X-TRONIC CVT, amplamente utilizada pela Aliança Renault-Nissan em todo o mundo, está disponível no Captur 1.6 SCe. O casamento do moderno câmbio continuamente variável – que tem opção de seis marchas simuladas – com o novo motor 1.6 SCe garante um rodar suave e silencioso em velocidade de cruzeiro. Como este câmbio não tem trocas de marchas, a condução é sempre suave. Além disso, o motor pode ser mantido em rotação constante, auxiliando no menor consumo de combustível.

Há duas opções de motorização e três de câmbios para satisfazer o gosto de todos os clientes. O 1.6 SCe manual de cinco velocidades. O 1.6 SCe X-TRONIC CVT que chega agora. Já o 2.0 16V automático é opção para quem procura mais desempenho, mas peca por ter apenas quatro velocidades.

O câmbio X-TRONIC CVT proporciona o máximo conforto, especialmente para grandes centros urbanos, garantindo também economia de combustível. Um de seus diferenciais é um software de gerenciamento que dá a opção ao condutor de reproduzir seis marchas virtualmente. A transmissão X-TRONIC CVT oferece, em todas as versões, a possibilidade de troca manual na alavanca de câmbio. Ao motorista, cabe posicionar a manopla à esquerda para assumir o controle. A opção traz vantagem em performance, especialmente nas ultrapassagens e arrancadas.

Renault Captur 2018 X-Tronic CVT

Renault Captur 2018 X-Tronic CVT

As acelerações do X-TRONIC CVT são constantes e eficientes. O desenvolvimento desta transmissão foi baseado em três pilares: linearidade, agilidade e dirigibilidade. O efeito pode ser percebido em retomadas de velocidade ou saídas de semáforo, por exemplo. Para os passageiros, a sensação é de conforto, sem que haja qualquer tranco.

O câmbio X-TRONIC CVT traz uma transmissão adicional, garantindo menor tamanho e peso do conjunto. Esta solução permite que o conjunto mecânico seja 10% menor e 13% mais leve. Além disso, como neste câmbio as polias não entram em contato com o óleo, se obteve a redução do nível de atrito em 30%.

Renault Captur 2018 X-Tronic CVT

Renault Captur 2018 X-Tronic CVT

Pensando no conforto, há o sistema Lock-up com Active Slip Control. Neste sistema, a polia é liberada de forma gradual para que o torque seja transmitido de forma linear. Essa característica garante acelerações com respostas mais vigorosas e sem alternâncias, pois “segura” a polia e a solta de forma gradual para que o torque seja transmitido de forma linear e rápida.

A caixa que equipa o Captur é produzida pela Jatco, empresa da Aliança Renault-Nissan. Esta transmissão continuamente variável de última geração já equipa dezenas de modelos em todo o mundo.

Renault Captur 2018 X-Tronic CVT

Renault Captur 2018 X-Tronic CVT

As vendas dos primeiros meses estão em linha com os objetivos previstos para o SUV. Vale destacar que a pintura biton, responsável por ressaltar ainda mais o design sensual e elegante do Captur, é um sucesso, com 85% do mix de vendas. A opção do câmbio X-TRONIC CVT, que proporciona ainda mais conforto aliado a economia de combustível, representará 60% das vendas do Captur.

Qual Picape comprar? Todas as opções do mercado brasileiro

O Captur tem garantia de fábrica de 3 anos ou 100 mil quilômetros rodados, prevalecendo o que ocorrer primeiro. Clientes que optarem pelas facilidades de financiamento via Banco Renault têm 5 anos de garantia total. O plano de manutenção do modelo prevê revisões periódicas a serem feitas em intervalos de 10.000 quilômetros ou a cada ano de uso.

Renault Captur 2018 X-Tronic CVT

Renault Captur 2018 X-Tronic CVT

Como Anda? 

O BlogAuto testou o Renault Captur 2018 X-Tronic em um roteiro entre o Rio de Janeiro e Niterói, e o acerto do motor 1.6 SCE com a transmissão CVT ficou muito bem ajustado, com um baixo nível de ruídos e com o motor trabalhando em baixas rotações o que faz com que ele fique mais econômico.

O modelo peca por não ter regulagem de profundidade no volante, e pela péssima localização dos botões para acionar o controlador de velocidade de cruzeiro (piloto automático) e limitador de velocidade, além do botão ECO que estão escondidos embaixo da alavanca do freio de mão.

Galeria Renault Captur

Confira o BlogAuto no: Youtube, FacebookGoogle+, Instagram e Twitter.

Avaliação: Renault Captur 2018 X-Tronic CVT, a versão que faltava

»crosslinked«